O QUE VEREMOS NO DIA 31?

Anthony Davis acabou com o Heat! Mas como será na estreia?

* Por Lucas Ottoni

Saudações, pessoal. Eu acabei atrasando as análises dos últimos três jogos do New Orleans Hornets na pré-temporada de 2012, pois tive compromissos importantes e não consegui atualizar o BH com a constância que gostaria. Mas agora estou aqui para falar sobre essa reta final do nosso time, antes de a bola subir para valer. Sem mais delongas, vamos lá…

Na última segunda-feira (22/10), o Hornets foi até o Texas e não realizou uma boa apresentação. O time da Louisiana acabou derrotado pelo Dallas Mavericks, por 87 a 74, em um jogo fraco tecnicamente. Se os anfitriões (sem o craque alemão Dirk Nowitzki) não empolgaram, o Hornets tampouco. Dessa forma, acabou vencendo a contenda aquele que errou menos. Senão vejamos: 28-84 nos arremessos de quadra (33.3%). Arremessos de 3 pontos? Foram 7-25 (28.0%).  Aí estão alguns números (terríveis) do Hornets. Pronto, eis o motivo da nossa derrota – além do 1º quarto horroroso que tivemos (10 a 25). Já o Mavs teve um aproveitamento muito parecido com o nosso (que joguinho, hein!), mas se desempenhou bem melhor na defesa e administrou o placar que havia construído nos minutos iniciais. O destaque dos zangões acabou sendo o elogiado ala-pivô Anthony Davis, que – apesar dos míseros 6 pontos – apanhou 17 rebotes. Foi bom, mas foi pouco.

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida contra o Mavs

Hornets vs Rockets: nova derrota

Dois dias após o revés em Dallas, o Hornets voltou para o seu doce lar e enfrentou o Houston Rockets, lá na New Orleans Arena. Vale lembrar que os dois times já haviam se encarado nessa pré-temporada, e os texanos levaram a melhor (relembre aqui). Portanto, os zangões teriam a chance de dar o troco (embora isso não seja tão relevante assim. Estamos falando de pré-temporada, né?). Só que o revide não aconteceu, pois o trio Kevin Martin, Chandler Parsons e Carlos Delfino estava em noite inspirada e nos pulverizou com arremessos da linha dos 3 pontos. Os três combinaram 11-21 em “chutes” de longa distância, um bom aproveitamento de 50%. O nosso ala-pivô Ryan Anderson (cestinha do jogo, com 23 pontos) também mostrou que sabe atirar de longe (5-7 em arremessos de três), mas isso não foi o suficiente para evitar o triunfo do Rockets: 97 a 90. Outro destaque (positivo e negativo) do Hornets foi o armador Greivis Vasquez. Ele conseguiu um duplo-duplo (13 pontos e 11 assistências), mas cometeu 8 turnovers!  E, mais uma vez, a nossa defesa não funcionou bem.

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida contra o Rockets

Vindo de uma sequência de quatro derrotas (contando com as duas da semana anterior, para Atlanta Hawks e o próprio Rockets) e jogando mal, o Hornets teve de encerrar a sua pré-temporada “dançando com a mais feia”. É isso mesmo, o nosso time viajou até a Florida para encarar o atual campeão da NBA, o poderoso Miami Heat, de LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh. A bola subiu na última sexta-feira (26/10), e nem o mais otimista torcedor dos zangões poderia imaginar o que estava para acontecer…

LeBron James foi bem marcado

Jogando muito bem (e com bastante vontade), o Hornets colocou a forte equipe de Miami para correr e atuou em ritmo de temporada. Com belos lances de ambos os lados, a partida foi para o intervalo empatada em 47 a 47. Se Chris Bosh causava problemas à defesa dos zangões, ou LeBron James conseguia jogadas de efeito, a resposta vinha com o monstruoso (no bom sentido) Anthony Davis em grande noite. O nosso jovem e promissor ala-pivô anotou nada menos que 24 pontos e apanhou 11 rebotes, com 3 roubos e 1 bloqueio. Nada mal, hein? O armador Greivis Vasquez e o ala Al-Farouq Aminu (!) também conseguiram números de duplo-duplo, e os grandões Ryan Anderson e Robin Lopez completaram a atuação sólida dos visitantes. O resultado disso foi um último período eletrizante, em que os dois times se revezavam na liderança do placar. O fato de LeBron James ter sido poupado nos minutos derradeiros facilitou a vida dos zangões, mas não diminuiu o valor da nossa vitória por 96 a 89. Mais importante que o resultado, foi a atuação vibrante do Hornets. A equipe da Louisiana apresentou uma defesa eficiente e melhorou demais o seu aproveitamento ofensivo. E fez tudo isso contra o atual campeão da liga e em rede nacional (a partida foi transmitida na TV para todo o território americano). Bem animador, não é mesmo?

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida contra o Heat

Enfim, o Hornets terminou a sua pré-temporada com uma campanha 4-4 e acabou deixando na mente dos fãs outra dúvida cruel. Afinal, a gente não sabe qual Hornets nós veremos no dia 31 de outubro, data da estreia dos zangões no campeonato de 2012-13 (vs Spurs, na New Orleans Arena). Será o das derrotas, apagões e baixo aproveitamento? Ou será o que derrotou o atual campeão da liga –  dentro do ginásio dos caras – jogando muitíssimo bem? Teremos a resposta na próxima quarta-feira. A conferir…

No vídeo abaixo, os highlights da vitória em Miami:

OBS 1: O jovem ala-armador Austin Rivers lesionou o mesmo tornozelo direito em duas partidas diferentes na última semana, contra Mavericks e Heat (vejam aqui e aqui). Apesar disso, o caso não parece ser grave. Ainda bem, né?

OBS 2: No post desta segunda-feira (29/10), amanhã, eu farei uma análise individual de cada jogador do nosso time na pré-temporada, e o que esperar deles em 2012-13. Não percam!

* O ADEUS DE DAVID STERN: O comissário da NBA anunciou que irá deixar o cargo em 2014. Ok, ele pode ser polêmico e, por vezes, impopular. Pode ter apresentado atitudes que não agradaram ou aparecido com declarações para lá de controversas. Mas uma coisa é inegável. O cara fez um trabalho espetacular no comando da liga. Ele está no cargo desde meados da década de 1980, e, de lá para cá, a NBA se transformou em um negócio absolutamente rentável e de dimensões globais. Merece, no mínimo, uma salva de palmas de todos os que amam esse esporte chamado basquete. Obrigado, Stern!

* AT THE HIVE: O blog americano especializado em New Orleans Hornets está com cara nova (vejam aqui). Eu achei muito legal! E vocês?

* Entre aqui e curta o Brazilian Hornet no Facebook!

* JAMES HARDEN NO ROCKETS: Saindo um pouco do nosso time, fui só eu quem achou essa troca excelente para o Oklahoma City Thunder? O que vocês pensam a respeito? Opinem aí embaixo, nos nossos comentários!

VAI SAIR…: Sim, nós temos algumas coisinhas a serem atualizadas aqui no BH (História, Elenco, Calouros…), e o problema é a falta de tempo mesmo. Mas até o início da temporada, eu verei se consigo ajeitar tudo. Prometo.

Anúncios

10 pensamentos sobre “O QUE VEREMOS NO DIA 31?

  1. E ai lucas,quanto tempo eim???rsrsrsrs andei meio sumido…Mas enfim,tu sabe de algum bom Fantasy que ainda tenha vagas sobrando???Qualquer coisa me avisa…Abraços e boa estreia da NBA essa semana amigão!

    • Opa, e aí? Muito tempo mesmo… rs.

      Cara, no momento eu não sei de nenhum. Mas se eu souber, te mandarei um e-mail (para o endereço que você cadastrou aqui no blog), ok?

      E obrigado pelas palavras.

      Abço!

    • Um post seu sem xingamentos e nem ofensas? Que ótimo! Eu fico feliz em saber que o BH está servindo de estímulo para que você crie bons modos. Continue assim!

      Abço!

  2. Parabéns pelo seu excelente trabalho, acompanho bastante o jumper brasil aí achei seu site, não sou torcedor do hornets, mas simpatizo com essa franquia, mais por ela te sido primeiro clube do CP3, e também agora pelo anthony davis. Também concordo contigo, acho que o OKC fez uma excelente troca e além do mais terá uma escolha de primeira rodada do toronto, e pelo histórico do OKC de draft, vem coisa boa por ai pro time de oklahoma.

    • Olá, Luiz. Seja bem-vindo ao Brazilian Hornet e obrigado pelos elogios.

      Pois é, eu vi muita gente achando que o Thunder terá que começar do zero com a saída do James Harden. Pera lá, né? O OKC ainda tem um timaço, e o Kevin Martin, apesar de não ser um grande defensor, pode muito bem adicionar uns 15.0 ppg (ou até mais) saindo do banco nessa equipe do Thunder. Aí, eu pergunto: será que o OKC piorou tanto assim? Honestamente, eu não acho. É claro que perder um jogador como o Harden, que vem evoluindo horrores a cada ano, é ruim. Mas a base (Westbrook, KD e Ibaka) continua ali. E com essas escolhas de draft, as chances de o Thunder montar um super time para os próximos 10 anos é muito grande. E além disso, o Kevin Martin tem um contrato expirante, se não me engano. Se o cara não der certo, vaza no fim da temporada. Então, eu não vejo motivos para desespero em OKC. O time segue forte e é candidato ao título.

      Já o Rockets pegou um belíssimo jogador, mas um Harden apenas não faz verão. Será que ele é “o cara” para levar a turma de Houston a grandes voos? Tenho enormes dúvidas. E os que vieram com ele (Aldrich, Cook e Hayward) não inspiram a menor confiança. Enfim, o negócio foi bom para o Rockets, mas excelente para o Thunder (pois a franquia não ficará acima do teto pelos próximos anos e ainda poderá selecionar ótimos jogadores no draft, para um time que já é ótimo). Não vejo motivos para esse pessimismo de muita gente em relação ao Thunder. Não mesmo.

      Resposta grande, né? Para você estrear bem aqui no blog… rs.

      Abço!

  3. Acredito que oq veremos na temporada será um NOLA bem meio termo do que vimos até aqui, pois com um elenco tão jovem assim certamente o time sofrerá com altos e baixo na temporada.

    Agora quanto ao OKC………..Na boa o GM do OKC Thunder é um Gênio!!!
    Do nada uma troca mandando o James “Barba” Harden + C. Aldrich+L. Hayward. para o Rockets e recebendo o Kevin Martin + 2 escolhas de primeiro round(Mavs e Raptors) e 1 escolha de segundo Round do draft 2013, fatalmente a escolha do Raptors será de loteria e, a do Mavs será no máximo de numero 20 a do bobcats será a primeira do segundo round.
    O Harden finalmente terá o contrato máximo que desejava e ainda será o principal jogador do Rockets ao lado do Jeremy Lin formando um dos times mais carismáticos e queridos da NBA, o OKC recebeu um baita jogador que provavelmente será titular de SG, mais otimas escolhas do draft.
    Essa movimentação foi otima para todos os lados o jogador teve oq queria o rockets ganhou ótimo Franchise Player e o OKC ganhou um craque mas escolhas de Draft onde um passado não muito distante mostra que o atual time é um dos melhores, se não o, melhor na seleção de jogadores no Draft.
    Com esse movimento e com o próximo draft muito seguramente o OKC se estabilizará como a potencia da próxima década.
    Vms esperar pra ver.

    • E aí, Thiago? Pois é, eu concordo com a sua opinião. A troca foi boa para todas as partes. Inclusive para o Kevin Martin, que terá a oportunidade de lutar pelo título, algo que ele não tinha em Houston. O cara é um bom jogador, apesar de se machucar muito. Mas motivado, ele deve render bem. O Harden será o mais novo milionário da NBA e também está feliz, né? O Rockets conseguiu um jogador para ser “o cara” da franquia (embora eu não esteja convencido de que ele será o nome para conduzir o time ao sucesso), e o Thunder continua fortíssimo e com escolhas valiosas no próximo draft. Eu acho que, apesar da saída do Harden, o Thunder se deu muito bem.

      Quanto ao Hornets, é por aí. O time é jovem, mas talentoso. Eu espero uma campanha com mais de 35 vitórias nessa temporada. Veremos se eu vou acertar essa minha previsão… rs.

      Abço e volte sempre!

  4. Pingback: VOCÊS DECIDEM! | Brazilian Hornet

  5. Pingback: “ELES SERÃO ASSUSTADORES” | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s