COMO A NBA PODE SER CRUEL…

O técnico Monty Williams, após a dura derrota para o Sixers: um desânimo só

* Por Lucas Ottoni

Hoje, 08 de novembro de 2012, é um daqueles dias que o torcedor do Hornets gostaria que “voasse” bem rápido. Afinal, como explicar o que se passou na New Orleans Arena na noite anterior? Como esquecer o segundo tempo tétrico da derrota para o Philadelphia 76ers? Como digerir a pior pontuação em um jogo oficial de toda a história da franquia? E o mais intrigante é que os zangões vinham jogando bem, saíram de uma ótima vitória fora de casa sobre o forte Chicago Bulls e estavam recebendo elogios, não só da imprensa como dos torcedores rivais. O duelo de ontem, contra o Sixers, foi transmitido em rede nacional (nos EUA), e o Hornets teve uma bela chance de consolidar o seu bom momento diante das vistas de todo o país. No entanto, a única coisa que se viu foi um jogo tecnicamente fraquíssimo, com uma atuação pífia (para dizer o mínimo) dos donos da casa. É justamente nessas horas que a gente vê como a NBA pode ser cruel…

Lance Thomas foi muito mal

Sim, cruel. O time do Hornets que atuou diante do Sixers não foi nem sombra da equipe que havia impressionado a todos nas três primeiras partidas do campeonato de 2012-13. Os erros ofensivos foram inúmeros (apenas 33.3% de acerto nos arremessos, 23-69), a inexperiência do nosso grupo ficou bem evidenciada, os 24 turnovers saltaram aos olhos (negativamente, é claro) e a incapacidade de escapar da forte marcação do adversário ficou escancarada. Enfim, uma noite tenebrosa, que culminou na pior pontuação da História da franquia em um jogo de temporada regular: 62 pontos. É isso mesmo, 62 pontos, pior da História. O placar do confronto? Pois não: 77 a 62. A baixa produção do time vencedor, o Sixers, também indica que tivemos uma partida digna das piores peladas.

O primeiro tempo – que já havia sido ruim – terminou com a vitória do Hornets, por 37 a 36. E aí veio a segunda etapa para “coroar” um jogo que todos os fãs de basquete desejariam apagar da História. O Hornets voltou para o 3º quarto totalmente fora de sintonia e anotou apenas 10 pontos, eu disse 10 pontos, em 12 minutos! No último período, a equipe foi um pouco menos pior e marcou 15 tentos. Eu não vou citar nomes ou atuações individuais (perdoe-me, Aminu), pois o Hornets foi péssimo como um todo. Sim, é fato que o Philadelphia 76ers defendeu muito bem, mas os zangões demonstraram o pior de seu repertório nos 24 minutos derradeiros. Um terror! Chateado após o jogo, o técnico Monty Williams não conseguiu esconder a frustração com o que viu em quadra: Eu só acho que faltou conhecimento e experiência (aos jogadores) de como lidar com os rigores da NBA. Você teve sucesso em Chicago. Então, você chega em casa e você acha que vai ser o que for. Nós não demonstramos a mesma força e energia características da nossa equipe“, disse ele. O Monty falou, e eu concordo.

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida contra o Sixers

Enfim, foi uma noite para ser esquecida. Como também é para ser esquecida a imagem do Anthony Davis sentado no banco de reservas, totalmente apto a jogar e sem poder exercer a sua profissão. “Grande” política de concussão da NBA! Trata-se o basquete como se ele não fosse um esporte de contato! E quem se volta contra esse absurdo acaba multado, o que é ainda pior. Outro que não atuou foi o ala-armador Austin Rivers, com uma entorse no dedo indicador esquerdo. Sorte para ele, que escapou da noitada vexatória.

Austin Rivers e Anthony Davis não atuaram contra o Sixers

OBS 1: Em 2011, a NBA determinou uma nova política voltada para “proteger” jogadores com suspeita de concussão. Algo parecido com o que se faz na NFL (a liga profissional de futebol americano), onde os contatos costumam ocorrer de forma muito mais traumática do que no basquete. De acordo com essa política, o jogador deve ser afastado das quadras – por tempo indeterminado – para passar por uma bateria de exames e ser acompanhado por um médico contratado pela liga. Só após ser aprovado nesses exames, o atleta é liberado para jogar. No caso de Anthony Davis, ele foi atingido involuntariamente no rosto pelo próprio companheiro (Austin Rivers), mas sem maiores consequências. O ala-pivô só não está jogando porque a liga não permite.

OBS 2: Parece que o Anthony Davis terá condição de jogo nesta sexta-feira, contra o Bobcats. Aí está uma bela notícia dentro de um post nada animador, não é mesmo?

Para terminar este texto amargo, é preciso salientar que a nossa campanha é 2-2 e que não há necessidade de uma “caça às bruxas”. A equipe que jogou ontem acabou entrando para a História da franquia – mas de forma negativa -, com os míseros 62 pontos. Aconteceu, não há como voltar atrás e o melhor a se fazer agora é caminhar para frente. O Hornets ainda tem 78 jogos aí para encarar. O jeito é esquecer o que passou e olhar adiante. GO HORNETS!!!

No vídeo abaixo, os highlights da derrota dos zangões:

* Clique aqui e leia o pós-jogo do blog At The Hive (em inglês)

* HORNETS VS BOBCATS: O próximo duelo dos zangões acontece nesta sexta-feira (09/11), às 23h (horário de verão – Brasília), contra o time de Charlotte, na New Orleans Arena. É hora de voltarmos a vencer em casa, vocês não acham? Eu acho.

* AS SURPRESAS!: Demorou mais que o previsto, mas eu fui soltando as atualizações aos pouquinhos, via Twitter e Facebook do BH. Confiram aí a História, o Elenco, os Destaques e os Calouros do Hornets (todos atualizados!). E comentem, né? Obrigado.

* SÁBIA FRASE: Nada como um dia após o outro…

16 pensamentos sobre “COMO A NBA PODE SER CRUEL…

  1. Para além da clara falta de Anthony Davis e Eric Gordon (o nosso ataque será muito diferente com eles), faltou mesmo… Austin Rivers. Por incrivel que pareça, com o péssimo jogo de Vasquez (também tem direito a errar), faltava um outro base que cometesse menos turn-overs e fizesse a bola circular com qualidade. A verdade é que a entrada no 3º periodo foi fatal. Para uma equipa inexperiente, levar 10-0, com 3-4 turn-overs no ataque, é bem pesado… Mas pronto, espero que tenha sido só um dia mau, temos de aprender com os erros e continuar jogando duro na defesa (levar 77 pontos dos Sixers é excelente, marcar 62 é muito mau…).

    Agora é chegar rápido ao próximo jogo e vencer, que este fica arrumado na despensa…

    Abraço Lucas!

    • Olá, Sergio. Como sempre, os seus comentários refletem exatamente o que foi a partida. Meus parabéns.

      O Sixers apertou a marcação no 2º tempo, e pronto! Ficaram evidenciadas as nossas limitações. O Vasquez fez um bom 1º tempo, mas quando a marcação em cima dele apertou, ele se enrolou e não conseguiu mais armar o time. E aí nós viramos uma enorme bagunça. O nosso 2º tempo foi uma das piores coisas que eu já vi em uma quadra de basquete. E a nossa segunda unidade, com Roberts, Mason e Henry também é preocupante. Para que o Hornets seja uma equipe minimamente competitiva, todos do elenco terão de estar à disposição (inclusive o sr. Gordon). Não é todo dia que o sistema defensivo do Monty Williams nos salvará. Sem ataque, não tem como ganhar os jogos. Mesmo defendendo bem.

      Abço!

  2. Realmente esse post disse tudo.

    Ontem não era o dia pra se perder. Era o dia de calar os cornetas (Tipo Sormani da vida).
    Mas, esse time ainda é muito confiável perto de muitas porcarias de elenco que se tem na NBA.
    Tenho esperança que os Zangões vão dar o que falar ainda!
    O Monty vai chacoalhar a mulecada hj pode ter ctz!!

    • Fala, Rodrigo. Bem-vindo ao BH.

      Pois é, ontem o Hornets resolveu dar vexame em cadeia nacional. O que é uma pena, pois o time vinha recebendo elogios da imprensa e de torcedores de outras equipes. Isso realmente foi muito ruim, mas não é o fim do mundo. Às vezes, as coisas dão errado mesmo e derrotas como a de ontem acontecem. Agora é tentar corrigir os erros e seguir em frente. Que venha o Bobcats.

      Abço!

  3. Jogo deplorável, foi de arder os olhos tantos erros. Todos jogadores foram mediocres, todos! Enfim, bola pra frente e que venha o Bobcats. Com Davis e Rivers de volta e jogando em casa, uma boa vitória é esperada pra esse jogo.

    • Tem razão, Léon. O jogo de ontem doeu em quem torce pelo Hornets. Foi brabo mesmo. Mas não dá para jogar bem sempre, ainda mais com algumas rotações que tivemos em quadra, fruto de ausências importantes. Foi complicado. Mas eu acho que o Davis voltará contra o Bobcats, e aí as nossas chances de vitória aumentam muito.

      Abço!

  4. Cara , sou torcedor dos Lakers e também me simpatizo com os Rockets . Quero deixar aqui os parabéns ao Lucas Ottoni pelo blog. É dificil achar um tão bom de uma equipe da NBA como é este Os textos só mostram o quanto você ama a franquia , porque você escreve tudo o que o torcedor precisa saber .

    Sobre o jogo eu não assisti . Mas pelos highlights deu pra ter uma noção dos erros que aconteceram no jogo , Pareciam estar sonolentos e nervosos . Mas NBA é isso são 82 jogos e é uma batalha até o fim , acontece um deslize ou outro . Os Hornets tem um time bem montado e devem tirar vitórias de muita gente da ponta.

    • Obrigado pelas palavras, Silva00. É como eu sempre digo: ter a presença de torcedores bem intencionados do grande Lakers aqui só dignifica este blog. Seja muito bem-vindo, camarada.

      Em relação ao jogo, é bem isso aí mesmo. Ontem tivemos um 2º tempo tenebroso e perdemos. Mas eu não creio que essa será a tônica do Hornets na competição. O time é bem melhor do que aquilo que vimos contra o Sixers. E, como você bem disse, a NBA é assim. São 82 jogos. Cedo ou tarde, as derrotas virão. Ainda mais para um time jovem como o do Hornets. Ótimo comentário, cara.

      Abço!

  5. Po Lucas, nao sei nem como vc teve coragem de colocar os Highlights… pior jogo q vi na NBA.
    Time foi ridiculo, e o tecnico teve contribuiçao importante pro pessimo resultado, e nao vi ninguem falando disso.
    MAs um time ja limitado, sem os 3 jogadores, q sao os “pilares” da reconstruçao, fica complicado msm… resultado normal.

    Mas tem q erguer a cabeça, e vencer o Bobcats… é o minimo q podemos fazer, e esperar dos jogadores, acredito q vao entrar com sangue nos olhos, depois de fazerem parte desse record nagativo.

    Believe in Blue

    Go HORNETS

    • Hahahahaha. Pois é, Kaio. Foi um horror mesmo. Mas derrota é algo que acontece. Haverá dias em que jogaremos mal, não tem jeito.

      Em relação ao técnico Monty Williams, ele não vai acertar sempre. Também não gostei de algumas rotações dele ontem. Mas faltou material humano.

      Sobre o recorde negativo, é verdade. Esses jogadores entraram para a história da franquia (de forma negativa). A menor pontuação do Hornets em temporada regular era 65 pontos:

      The Hornets’ previous franchise-low for points was 65, coming against Miami in 2000 and Boston in 2003.

      Agora é 62. Infelizmente, aconteceu. Mas não tem jeito, é bola para frente. É ganhar do Bobcats e fazer 3-2. Eu sigo confiando no time.

      Abço!

  6. Olá Lucas! Gostaria de parabenizá-lo pelo blog, já q é a minha primeira visita ao seu blog. Sou torcedor do Timberwolves e sempre admirei a franquia Hornets… Quero frisar q seu blog é um dos + atualizados q visitei em relação a informações, noticias, posts, resumo dos jogos, análises e todas as atualizações do seu time.
    Realmente dá gosto de ver torcedores com total conhecimento sobre suas equipes, pois já acompanhava seus comentários sempre conceituados pelo Jumper Brasil.
    Bem p/ os amantes do basquete, como eu só tenho q lhe dar meus parabéns. Um abç

    • Olá, Marcio. Seja bem-vindo ao BH. O que eu disse a respeito do Silva00 vale aqui também. É muito show ter participando conosco um fã do Wolves, um dos times mais promissores da liga. Quando o Rubio voltar, sai de baixo!… rs. E eu sou admirador do grande Kevin Love. O cara é um monstro!

      Puxa, te agradeço por todos os elogios. Valeu mesmo.

      Abço!

  7. Realmente a NBA é cruel…É céu ou inferno…Mas o Hornets é um time com bastante potencial e lógico quando Davis e Gordon voltarem as coisas devem mudar bastante.

    • Disse tudo, caro sebas. O Hornets voltou a vencer ontem. Ganhamos do Bobcats, mas não fizemos uma grande partida. Corremos riscos desnecessários. Porém, ontem nós tivemos um diferencial que o Bobcats não tem: ANTHONY DAVIS. Isso praticamente resume o porquê da nossa vitória. Sem Davis, acho que poderíamos até ter perdido o jogo, pois não atuamos bem. Mas com o Davis, a diferença é enorme. Esse garoto será grande, muito grande. Pode anotar, camarada… rs.

      Abço!

  8. Lucas,
    Primeiramento parabens pelo site!!
    Gostaria de saber se tem algum site para ver os jogos ao vivo?
    Obrigado.
    Abs

  9. Ola Lucas, vc sabe outro site que eu possa baixar jogos? não estou conseguindo baixar Heat x Celtics. abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s