BRING BACK THE BUZZ!

* Por Lucas Ottoni

É, amigos. Pelo visto, o Hornets saiu de Charlotte, mas Charlotte não saiu do Hornets. Encontrei estes dois vídeos (o de cima e o de baixo, obviamente) e achei interessante postá-los aqui. Muitos fãs da antiga cidade que abrigava os zangões ainda não se conformaram com a saída do time para New Orleans. Além disso, a nova franquia Bobcats não emplacou e não conseguiu cair nas graças de boa parte dos torcedores de Charlotte. O título deste post- BRING BACK DE BUZZ! (Tragam de volta o zumbido!) – se refere aos dois vídeos e comprova essa situação.

O primeiro vídeo, lá em cima, deixa bem claro que o verdadeiro time de Charlotte é o Hornets. Não apenas pela trajetória de mais de uma década na cidade (com equipes e atletas marcantes), mas também por toda a história de luta que envolve o nome HORNETS. Observem este trecho que está publicado em História da franquia, lá no nosso cabeçalho:

“Originalmente, a nova equipe iria se chamar Charlotte Spirit, mas um concurso para escolha do nome do time acabou tendo “Hornets (zangões)” como a opção vencedora. O nome foi derivado de uma feroz resistência da cidade à ocupação britânica durante a guerra revolucionária no século 18, o que levou o comandante britânico, lorde Charles Cornwallis, a se referir a Charlotte como “um ninho de vespas””.

Certamente, esse é um nome que traz orgulho à cidade de Charlotte. E isso tanto é verdade, que no segundo vídeo (aí embaixo) os fãs pedem a “volta do zumbido” em plena Time Warner Cable Arena, o ginásio do Charlotte Bobcats.

Em New Orleans desde 2002, a franquia Hornets pode estar em vias de mudar de nome. Mas ainda há tempo de o sr. Tom Benson (o proprietário do time) se sensibilizar e enxergar que há muita história por trás dos zangões. E isso não pode ser apagado da noite para o dia. Não deixemos o zumbido silenciar!

* NOVIDADES: Eu não sei se vocês perceberam, mas nós destacamos as retrospectivas do elenco do Hornets e as peças (já apresentadas) do nosso acervo em ícones (com foto) aí no lado direito do blog. É uma forma mais simples para vocês pesquisarem dentro do BH. E não é só isso! Em breve, nós atualizaremos a História da franquia (e faremos alguns consertos e alterações), o Elenco e os Calouros. E a promoção com a camiseta do Anthony Davis deverá mesmo sair. Aguardem!

* AINDA HOJE…: Logo mais, o BH apresentará uma enquete a vocês. Votem, comentem e participem! Este blog é de todos nós!

ELES CHEGARAM!

Davis e Rivers seguram as camisetas diante de Tom Benson, o dono do Hornets

* Por Lucas Ottoni

O ala-pivô Anthony Davis e o ala-armador Austin Rivers – que acabaram selecionados pelo Hornets no NBA draft de ontem – viajaram para New Orleans e já foram apresentados à imprensa nesta sexta-feira (29/06). Confiram duas fotos dos nossos futuros atletas devidamente trajados!



E então? A nossa armadura caiu ou não caiu muito bem nesses dois? Opinem nos comentários aí embaixo. O espaço é todinho de vocês!

* PROMOÇÃO: E aí? Quer uma camiseta do Hornets – número 23 – do Anthony Davis? Claro que sim, né? Então, fica esperto que o BH está tentando viabilizar uma parceria para conseguir a sagrada armadura e premiar um sortudo que esteja acompanhando o nosso blog. Não é uma promessa, mas pode ser que role…

COLEÇÃO: BOGUES MINIATURA

O boneco do Muggsy Bogues é o nosso sétimo objeto exposto aqui no BH

* Por Lucas Ottoni

Olá, amigos. Voltamos hoje a apresentar um item do nosso acervo, e com uma novidade muito legal: os tradicionais slides foram substituídos por um vídeo. Sim, um vídeo! Eu mesmo fiz e resolvi postá-lo, mesmo correndo o risco de passar vergonha com a minha voz “maravilhosa”. Mas, enfim, eu tentei… Bem, o que temos aqui é um boneco miniatura do lendário armador Muggsy Bogues, o jogador mais baixo que já passou pela NBA. Medindo apenas 1,60m, o Bogues atuou de 1988 a 1997 no saudoso Charlotte Hornets e foi um dos destaques da equipe dos zangões durante esse período. Pequenino, rápido e bom passador, ele caiu nas graças dos fãs da franquia da Carolina do Norte. Sem mais delongas, confiram o vídeo abaixo e saibam um pouco mais sobre esse boneco cabeçudo – estilo mini-craque – do Muggsy Bogues:

OBS 1: O Muggsy Bogues é um dos jogadores colocados como DESTAQUES da franquia no Brazilian Hornet. Clique aqui, leia sobre ele e veja um vídeo com o “pequeno grande” armador em ação.

Então, essa miniatura muito legal do glorioso Muggsy Bogues ilustrou o nosso sétimo post sobre o acervo do BH. Quer dar uma olhada nas outras peças já expostas? Pois não… Veja o primeiro, o segundo e terceiro itens da nossa coleção. E também o quarto, o quinto e o sexto. Em breve, eu seguirei postando outros objetos relacionados ao Hornets.

A peça foi fabricada na China durante a década de 1990

OBS 2: Você tem algum objeto ou relíquia dos zangões? Mande imagens para o Brazilian Hornet, através do nosso e-mail: br_hornet@hotmail.com. Assim que possível, eu postarei aqui no blog.

* BENSON NO COMANDO: Conforme noticiamos via Twitter, o bilionário Tom Benson assumiu oficialmente o controle da franquia New Orleans Hornets. A compra – que já havia sido anunciada pela NBA em meados de abril – foi definitivamente aprovada na última sexta-feira (15/06). Podemos comemorar! O nosso time tem um dono!

* MUDANÇAS NA DIREÇÃO: Com a chegada oficial do proprietário Tom Benson, o presidente do Hornets, Hugh Weber, deixa o cargo. Após quase 7 anos trabalhando com os zangões, Weber dará lugar a Dennis Lauscha, que também é presidente do New Orleans Saints, da NFL (time que já pertencia a Benson). Outro executivo que está de saída é o nativo de New Orleans Jac Sperling, que havia sido designado pela NBA para conduzir a situação da venda da franquia. Mickey Loomis, gerente-geral do Saints, agora ocupará o comando das operações de basquete do Hornets e supervisionará o trabalho do GM Dell Demps. Lauscha e Loomis são os homens de confiança de Benson. Boa sorte para eles.

* ANTHONY DAVIS: O ala-pivô que deverá ser selecionado pelo Hornets com a primeira escolha do draft esteve em New Orleans nesta terça-feira (19/06), mas não realizou nenhum treinamento. Ele apenas falou com a imprensa e fez um tour pela cidade com membros importantes da franquia, o que reforça ainda mais o fato de que ele realmente será um zangão após a noite de 28 de junho. Pule de dez.

* Clique aqui e acostume-se com a imagem!

* PRÉ-DRAFT: O Hornets segue avaliando alguns jovens atletas que poderão ser candidatos à escolha de número 10 da franquia da Louisiana. Nomes como Perry Jones III e Jared Sullinger estiveram no Alario Center nesta segunda-feira (18/06) e realizaram treinos sob as vistas do técnico Monty Williams e do GM Dell Demps. Nos próximos dias, o BH falará um pouco sobre esses rapazes (e também sobre outros) – e o que eles poderão fazer pelos zangões. Aguardem!

LEITURAS RECOMENDADAS # 4

Ele ainda não foi escolhido, mas já é parte do nosso noticiário

* Por Lucas Ottoni

A NBA está em clima de decisão – com Miami Heat e Oklahoma City Thunder iniciando a disputa pelo título nesta terça-feira (12/06) -, mas como o BH é um blog feito com todo o carinho e amor (meio gay isso?) para falar sobre o nosso New Orleans Hornets, a gente segue em frente garimpando algumas notícias interessantes que vocês podem ler a respeito dos zangões. Após a vitória da franquia da Louisiana no sorteio para o draft do próximo dia 28 de junho, choveram textos e mais textos sobre um tal de Anthony Davis. Além disso, separamos outras coisinhas (especulações?) que valem destaque. Divirtam-se!

Com a 1ª escolha do draft, Hornets não deve manter Chris Kaman

Zangões poderão negociar a 10ª escolha do draft

Anthony Davis prevê sucesso na NBA: “Céu é o limite”

Família queria Anthony Davis no Charlotte Bobcats

Eric Gordon fala sobre o seu futuro (em inglês)

Hornets vê Okafor como um bom mentor para Davis (em inglês)

– Trevor Ariza e/ou Emeka Okafor podem ser trocados (em inglês)

Anthony Davis já é alvo de comparações (em inglês)

Tom Benson não é um “novato” na NBA (em inglês)

Ok, eu sei que ninguém aqui é obrigado a entender o idioma inglês. É para isso que existe o tradutor do Google. É só jogar o texto nele e passar para o português. Boa leitura!

* DERON WILLIAMS: O espetacular armador do Brooklyn Nets já avisou que poderá se tornar agente livre irrestrito no verão americano que vem aí. E também disse que está atrás de um contrato que justifique a sua qualidade. E então? Quem dá mais? Na minha modesta opinião, ele seria um jogador para resolver de vez as questões do Hornets no setor de armação. Inteligente, técnico, atlético e dono de um arsenal de passes, infiltrações e arremessos certeiros. Além disso, possui boa experiência na NBA, foi 3 vezes All-Star na liga, é campeão olímpico com a seleção americana (2008) e completará apenas 28 anos neste mês de junho. Já o Hornets possui contratos importantes se encerrando (Chris Kaman, Carl Landry e Marco Belinelli) e deverá ter espaço à vontade na folha salarial para tentar a contratação de um atleta do calibre do Deron. E aí? O que vocês acham? Não seria um nome a se pensar? Opinem aí nos comentários…

TORCEDOR, A ALMA DO ESPORTE

A capa acima reflete o sentimento de vários fãs

* Por Lucas Ottoni

Após a vitória do nosso New Orleans Hornets na loteria para o draft de 2012, quase todo o meu tempo livre nesses últimos dias foi dedicado a procurar textos e mais textos, vídeos e mais vídeos, fotos e mais fotos dele, Anthony Davis, o cara que – muito provavelmente – será selecionado pelos zangões na noite de 28 de junho. Encontrei muita coisa legal, outras nem tanto… Mas, no fundo, depois de toda essa empolgação, eu me peguei pensando: “Putz, eu poderia estar na praia, mas estou aqui, na frente de um computador, sonhando com o Anthony Davis… Por que eu estou fazendo isso?“. É incrível mesmo o que a gente faz por paixão – por mais louca que seja -, vocês concordam? E é aí que eu vejo que o esporte – seja ele basquete ou qualquer outro – não teria a menor graça se não fôssemos nós, os torcedores.

* Anthony Davis não vê a hora de enfrentar Kobe Bryant. Leia aqui!

Que me perdoem os jogadores e técnicos, mascotes e dirigentes, patrocinadores e proprietários, mas a nossa paixão, a paixão do torcedor, é que faz o esporte ser algo tão emocionante, tão único, tão rentável e tão especial. No momento em que foram anunciadas as posições de escolha das equipes no draft, vocês já imaginaram quantas pessoas ao redor do mundo riram e lamentaram, pularam de alegria e choraram de tristeza, ou se manifestaram das mais diversas formas? Isso tudo por causa de um simples sorteio! Não foi uma final de campeonato, não foi uma vitória apertada ou uma virada espetacular… Foi um sorteio. Nós – torcedores envolvidos nesse turbilhão que é o esporte – amamos o basquete, amamos a NBA e (no nosso caso específico) amamos o Hornets. Viramos noites sofrendo com os jogos, debatemos de forma acalorada as situações que estão acontecendo com a nossa amada equipe, pulamos de alegria quando uma boa notícia surge. São coisas que não têm explicação. Nós apenas somos uns bobos apaixonados e pronto! Depois do que vi na minha procura por qualquer coisa sobre o Anthony Davis, e depois do questionamento que eu mesmo me fiz depois disso, cheguei a uma questão muito mais relevante: sem os fãs apaixonados, o esporte teria qualquer história para contar?

A quem achou este post muito exagerado, eu peço desculpas. Mas é que depois de meses opinando sobre jogos, jogadores, trocas, técnicos e proprietários, eu entendi que hoje seria uma boa hora para falar sobre todos nós, pessoas tão comuns, mas – ao mesmo tempo – tão essenciais ao esporte. Você ainda duvida da força que nós, fãs, possuímos? Então, dá só uma olhada no que um simples sorteio pode acabar se transformando…

É por causa de manifestações apaixonadas como essas que o esporte é o que é. GO HORNETS!!!

* O QUE VEM POR AÍ…: Assim que terminarmos as retrospectivas do elenco do Hornets na temporada 2011-12 (até agora, temos essa e essa), começaremos a falar sobre alguns jovens que poderão estar na mira da nossa franquia para o draft do dia 28 de junho. Aguardem!

* TEORIA DA CONSPIRAÇÃO: Assim que o Hornets ganhou a loteria, começou a aparecer um monte de gente reclamando e dizendo que tudo foi uma armação da NBA para premiar o Tom Benson (que comprou a franquia) com a 1ª escolha do draft de 2012. Há pessoas que nunca se conformam com a sorte ou a fortuna do próximo. Estão sempre buscando uma explicação para tentar diminuir ou mesmo denegrir o sucesso alheio. A esses, eu só digo uma coisa: o choro é livre, e o Anthony Davis irá para New Orleans. Ponto final.