PERGUNTAS E RESPOSTAS # 4

Os promissores Austin Rivers e Anthony Davis dominam as atenções no nosso debate

* Por Lucas Ottoni

Olá, amigos. O período de entressafra da NBA chegou ao seu auge de escassez, ou seja, não há muita coisa relevante acontecendo nas franquias, e as notícias são pouquíssimas. Parece que o mundo do basquetebol profissional norte-americano entrou de férias, mas o Brazilian Hornet não para por causa disso. Então, chegou a hora de apresentarmos o nosso quarto debate! Tomando como base o draft ocorrido no fim de junho, a montagem do nosso futuro time e a atuação da franquia da Louisiana na agência livre, eu convidei três parceiros para a nossa rodada de perguntas. São eles: Kaio Kleinhans, grande amigo do blog New Orleans Hornets Brasil e um habitué dos nossos debates, Rodrigo Gomes, forista da comunidade do Hornets no Orkut, parceiro no Facebook e torcedor fanático do Santos Futebol Clube (não podia faltar isso, né Rodrigão?), e Kadu, membro do excelente blog AtDbuzzer, que posta textos super bacanas sobre o universo da NBA. Cinco questões foram levantadas e devidamente debatidas. Eu aproveitei e também entrei na festa. Enjoy!

1 – Os jovens Anthony Davis (1ª escolha) e Austin Rivers (10ª escolha) foram as grandes atrações do Hornets na noite do draft de 2012. Qual o impacto que esses dois atletas poderão causar – de imediato – dentro da equipe dos zangões?

Rodrigo Gomes: Primeiramente, é importante lembrar que esse foi um draft bastante comentado (desde 2003 não se tinha uma quantidade tão grande de bons prospectos), e a sorte sorriu para o Hornets! Foram 2 escolhas no Top 10! Anthony Davis é um nome que muito me agrada, pois ele tem um potencial enorme e tem tudo para ser dominante na liga. Desde LeBron James, não se falava tanto de um jovem como estão falando do Davis. Portanto, ele dispensa maiores comentários e vai causar impacto imediato (para o público, para a mídia e para os adversários). A chegada dele foi uma grande notícia para o Hornets. Quanto ao Austin Rivers, pelo que vi é o jogador mais talentoso do draft. Mesmo tendo fama de marrento e temperamental, se bem trabalhado, dará liga no Hornets. Mas se jogar improvisado como PG, não terá um impacto imediato e levará tempo até que se adapte à nova função. Eu acho que ele seria um excelente reserva para o Eric Gordon.

Kadu: Ambos são grandes promessas que irão se transformar na cara da franquia Hornets, eu não tenho dúvidas quanto a isso. O que se espera é que Davis e Rivers elevem o Hornets a um patamar mais alto já na próxima temporada. Logo, eles vão levar torcida aos jogos, vão “vender” camisetas e ajudar a equipe, tanto dentro quanto fora de quadra. Serão de grande valia.

Kaio Kleinhans: Anthony Davis causará impacto imediato, tanto para o time do Hornets quanto para toda a NBA. O garoto é um dos melhores prospectos da década! Não é por acaso que ele vem sendo comparado a nomes como Kevin Garnett e Tim Duncan. Logo no ano de novato, deverá ser um dos melhores defensores da liga. Com algum tempo na NBA, irá se tornar uma das grandes estrelas. Já o Austin Rivers é um garoto que precisa ser trabalhado com cuidado, e eu acredito que ele é como uma bomba: se bem assessorado, instruído e orientado, poderá se tornar mortal para os adversários. Entretanto, se não tiver o acompanhamento necessário, ele vai se sair como um tiro no pé. Acredito que não teria melhor lugar para o Rivers estar, do que com Monty Williams e Dell Demps. Ao lado dessa dupla, eu acredito que ele possa desenvolver o seu basquete e ainda se tornar um dos melhores jogadores da liga, em um futuro não muito distante.

Lucas Ottoni: Campeão universitário, jogador universitário do ano, defensor universitário do ano, calouro do ano na NCAA e medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres, com o timaço dos EUA. Tudo isso em 2012, e tudo isso aos 19 anos. Sim, esse rapaz causará impacto imediato na NBA. Sim, esse rapaz jogará pelo New Orleans Hornets. E sim, esse rapaz chama-se Anthony Davis. Quanto ao promissor Austin Rivers, a minha opinião não chega a ser uma novidade: se atuar como SG, posição que ele conhece e gosta, poderá rapidamente se tornar uma das sensações da liga. Por outro lado, se o Hornets (leia-se Monty Williams) persistir na ideia de transformá-lo em PG, nós poderemos ver um talento sendo desperdiçado e tendo desempenho bastante modesto em seu ano de estreia. Talvez o impacto que o Rivers possa causar dependa mais do treinador do que dele próprio.

2 – Você acha que Anthony Davis tem condições de alcançar um patamar mais elevado que o do armador Chris Paul na história recente do Hornets?

Rodrigo Gomes: O Davis tem um talento enorme, e eu sei que é consciente em relação a isso. CP3 foi um mito em New Orleans, mas esse menino tem tudo para arrebentar e colocar o time do Hornets em um patamar jamais visto. Especialistas e ex-jogadores rasgam elogios ao seu potencial e à sua enorme habilidade em defender a cesta e tomar conta do garrafão. Ele é dominante, algo raro na NBA de hoje.

Kadu: Sim. O Anthony Davis, além de ser um ótimo jogador (os seus prêmios provam o quanto ele é bom), atua em uma posição que favorece muito o trabalho do time. Ele pode ser o cara que levará uma equipe ao título, coisa que o Chris Paul, apesar de ter sido o astro do Hornets, não conseguiu.

Kaio Kleinhans: Nessa, eu fico em cima do muro. CP3 é o maior ídolo do Hornets, é um jogador Superstar, Hall Of Fame, tudo de bom que se possa atribuir a um PG. Paul levou o Hornets até as semifinais da Conferencia Oeste, que foi o máximo que conseguimos. Além disso, fez uma temporada de MVP naquele ano de 2008 e deveria ter ganho o prêmio (dado a Kobe Bryant). Vamos torcer para que o CP3 retorne e, junto com o Davis, ganhe o tão sonhado anel da liga para nós, torcedores. E que, juntos, os dois cheguem ao patamar máximo de idolatria dentro da franquia, JUNTOS. Isso seria o ideal.

Lucas Ottoni: E por que não? Para mim, o Chris Paul foi um grande ídolo e um dos maiores nomes da história do Hornets. Mas isso não impede que um outro jogador o supere. E esse jogador pode ser perfeitamente o Anthony Davis. Se o Davis entender a importância que ele terá para o futuro da franquia e não se deixar levar por más influências fora de quadra, ele tem tudo para se tornar um grande mito para os fãs do Hornets. E se conseguir nos levar até o título, será o maior nome da história dos zangões. Quer motivação maior que essa? Ser campeão pelo Lakers ou pelo Heat é fácil. Mas o cara que conduzir uma equipe como a do Hornets ao troféu, será imortalizado. Claro que ninguém ganha nada sozinho. Ele vai precisar de um elenco forte em torno dele. Algo que o genial Chris Paul, talvez, não teve. Fica a mensagem para os dirigentes do Hornets.

3 – Se você fosse o técnico do Hornets, qual jogador do elenco seria escalado como ala (SF) titular para o início da temporada 2012-13?

Rodrigo Gomes: Pergunta “cavernosa”! Infelizmente, nós não temos um SF de confiança. Isso é nítido. Na falta de um, eu improvisaria o ala-pivô Ryan Anderson, pois ele possui um ótimo arremesso e sabe jogar longe da cesta. Escutando e debatendo com alguns amigos, eu cheguei à conclusão de que o Anderson seria a melhor escolha para iniciar o campeonato na ala.

Kadu: Na verdade, eu improvisaria o Ryan Anderson nessa posição, pois é um bom shooter e pode facilmente jogar aberto na ala. É uma aposta que poderia dar muito certo. Ainda mais que o Hornets não tem grandes nomes para ocupar a titularidade no setor.

Kaio Kleinhans: Pergunta difícil, viu? Nós temos Al-Farouq Aminu, Darius Miller, e até Ryan Anderson e Hakim Warrick poderiam fazer essa função. Para ser honesto, nenhum desses nomes faz os meus olhos brilharem. Acho que o Aminu deve começar na ala, por já estar na equipe desde a temporada passada e por vir com uma boa sequência. Aos poucos, os outros podem ser testados, e aí veremos quem dará certo.

Lucas Ottoni: Diante dos nomes disponíveis, eu improvisaria o ala-pivô Ryan Anderson na posição. Al-Farouq Aminu, que possui duas temporadas de experiência na NBA, ainda não é confiável, sobretudo no ataque. E o Darius Miller é um novato que não me enche os olhos e não está preparado para assumir tamanha responsabilidade. O Anderson é um cara que pode jogar longe da cesta e tem um arremesso de três pontos muito bom. O Hornets não pode abrir mão disso. Perderemos em mobilidade e defesa, mas ganharemos (e muito) em poder de fogo. Se der certo, os adversários terão que se desdobrar para defender o perímetro dos “chutes” certeiros do Ryan.

4 – Greivis Vasquez ou Austin Rivers? Quem você acha que deveria ser o PG titular do Hornets para a temporada 2012-13?

Rodrigo Gomes: Greivis Vasquez, sem dúvida. Não podemos trocar o certo pelo duvidoso. Além disso, atuar como PG “queimaria” o talento do Austin Rivers, que é um SG pontuador, e não um cara que arma o time. Meter os pés pelas mãos poderá custar caro!!!

Kadu: Austin Rivers, por considerá-lo o mais apto a assumir essa posição e por ser um jogador mais bem preparado. O Vasquez seria muito bom saindo do banco e comandando a segunda unidade.

Kaio Kleinhans: Vasquez como PG, ou Rivers como combo guard? Eu acho que essa deveria ter sido a pergunta. Na minha opinião, o Rivers deve começar, já que foi selecionado para isso, e o técnico Monty Williams acredita realmente que dará certo. Rivers ataca a cesta o tempo todo, e com o Eric Gordon fazendo exatamente o mesmo a seu lado, não sofreremos ofensivamente como nas últimas temporadas. Mas o Vasquez deve dividir bem os minutos com Gordon e Rivers, para poder organizar melhor o time.

Lucas Ottoni: Greivis Vasquez. Por quê? A explicação está aqui, aqui e aqui.

5 – Como você avalia a atuação do Hornets na offseason de 2012, até o momento?

Rodrigo Gomes: Eu avalio como normal. No draft, a franquia selecionou dois excelentes prospectos, reforçou o elenco com jogadores razoáveis, e o projeto é para o futuro, estamos em um período que vai servir de aprendizado para esse jovem time. O principal é que temos flexibilidade na folha salarial para buscar algum grande reforço nas próximas temporadas. E também podemos nos sair bem em outros drafts.

Kadu: Eu acho complicado fazer uma avaliação. Ainda estamos em setembro, e só depois que o campeonato começar é que poderemos dizer se tudo foi realmente bem feito, ou não. Mas é claro que a maior expectativa cai sobre os jovens obtidos no draft, Davis e Rivers. Se eles mostrarem o que podem, o Hornets terá uma base bem forte pelos próximos anos.

Kaio Kleinhans: Todos nós, torcedores, sempre ficamos na esperança de um grande reforço, um nome que cause realmente impacto vindo da agência livre. Isso não aconteceu, mas gostei das movimentações do GM Dell Demps. Dentro das limitações que tínhamos, ele conseguiu grandes negócios. Como o próprio Lucas (Ottoni) disse, é um jogo de xadrez, e temos de ser pacientes. Creio que vamos precisar de mais uma ou duas temporadas ainda, para vermos um time que vai brigar por título, ou algo perto disso.

Lucas Ottoni: Eu confesso que esperava um pouco mais. A gente sempre espera mais, né? Eu adorei a contratação do Ryan Anderson, mas não gostei da saída do Chris Kaman e, principalmente, da chegada do Robin Lopez. Não gostei da troca do Jarrett Jack por nada, mas aplaudi a extensão do contrato do excelente técnico Monty Williams. Enfim, apesar da vinda do Anthony Davis, essa não foi a offseason dos meus sonhos, mas eu acho que o Hornets está construindo algo especial. E para uma franquia sem grande mercado e mídia (que não pode contratar Steve Nash e Dwight Howard em uma só tacada), os movimentos acabaram sendo razoavelmente bons. Eu ia dar uma nota 6,0 para a nossa entressafra. Mas acabei de me lembrar que nós finalmente nos livramos do contrato do Emeka Okafor! Então, dou uma nota 7,0 para o Demps passar de ano. Estamos no caminho certo, embora ele me pareça longo e tortuoso.

Pronto, finalizamos o quarto debate no Brazilian Hornet. Eu aproveito para deixar os meus agradecimentos aos bravos Rodrigão, Kadu e Kaio. Vocês abrilhantaram este nosso post! E espero que os leitores tenham gostado. Quem quiser discordar de alguma coisa que foi escrita, ou mesmo expor as suas próprias opiniões, é só escrever aí embaixo, nos comentários. Seria uma bela maneira de prolongarmos um pouquinho os assuntos abordados. Até o próximo debate!

OBS: Agradeço ao amigo Mogli, do blog AtDbuzzer, que me ajudou a viabilizar este post. Obrigado, chefe!

* DARIUS MILLER: Selecionado pelo Hornets, com a 46ª escolha do draft de 2012, o ex-ala da Universidade de Kentucky acabou de assinar contrato com os zangões. Segundo o site NOLA.com (do jornal The Times-Picayune), o acordo terá duração de duas temporadas (só a primeira sendo garantida). Clique aqui e saiba mais a respeito. Boa sorte ao Miller!

* SCOTT MACHADO: O armador filho de brasileiros não foi selecionado no draft (surpreendentemente) e estava por aí, dando sopa para que qualquer franquia da NBA o contratasse. O Houston Rockets apostou no moleque, o convocou para a Summer League e gostou do que viu. Nos últimos dias, o time texano assinou um contrato com Machado e garantiu os serviços do ex-jogador da Universidade de Iona. Eu acho que o Hornets vacilou feio ao não apostar no Scott. E parece que não fui o único a lamentar. Olhem isso.

* SUGESTÃO: O BH recebeu, através de e-mail, um texto muito legal sobre 4 coisas que o futebol brasileiro pode aprender com a NBA. O material pertence originalmente ao blog Entrando no Jogo e é de autoria da jovem jornalista Gabriela Ribeiro. Vale a leitura!

* INDEPENDÊNCIA OU MORTE!: Um ótimo Sete de Setembro a todos!

8 pensamentos sobre “PERGUNTAS E RESPOSTAS # 4

  1. olha o blog desse timeco, como vai ser chamado nos próximos anos? Esse NOLA é uma piada. e deixo uma pergunta quanto tempo A.davis vai ficar ai no NOLA? kkkkkkkkkkkkkkkkk podemos fazer uma troca daqui a uns 4 anos, pau gasol por davis GO LAKERS

    • É engraçado… Como torcedor do Los Angeles Lakers, o que você faz para demonstrar a sua paixão pelo seu time, além de ir nos blogs de torcedores de outras equipes para provocar e tripudiar? Será que esse é o seu único tipo de demonstração de fidelidade para com a equipe que você diz torcer? Acho que é muita pobreza de espírito, sabia?

      Seria o mesmo que eu invadir os blogs de fãs do Lakers depois que vocês tomaram uma surra de 4 a 1 do OKC Thunder, ou quando vocês foram varridos de forma vexatória pelo Dallas Mavericks. Mas eu não vejo sentido em fazer isso. Me contento simplesmente em torcer pelo meu time, escrever sobre ele e curtir basquete respeitando os gostos dos outros. Isso é ser Hornets. Provocação só é legal quando ocorre entre amigos, o que definitivamente não é o caso aqui nesta resposta.

      De qualquer forma, seja bem-vindo ao BH. Aqui, a gente costuma respeitar todas as opiniões, mesmo que sejam fracas de espírito e conteúdo. E obrigado pela audiência.

    • otimo debate lucas!!! muito legal saber opnioes diferentes, mesmo as opnioes de babacas mimados como esses do lakers…

      soh um aviso amigao, howard nunca ganhou nada sozinho, e sem os curandeiros de phoenix eu nao vejo gasolina no tanque do nash… alias, kobe tb ta ficando velho neh?!

      em 2 anos vc me conta como eh a lottery e eu te conto como se faz pra eliminar o OKC thunder nos playoffs

      GO HORNETS!!!

      • Valeu, Rafa! Obrigado pelo elogio. O blog é para isso mesmo, debatermos numa boa e colocarmos as nossas opiniões (mesmo que diferentes) sobre o nosso time.

        Ah, e só mais uma coisa: nada temos contra os fãs do Lakers, que isso fique claro. Aqui, a gente respeita os fãs de todos os times. Desde que esses fãs se deem ao respeito também, é claro.

        Abço!

  2. Estava torcendo para que escolhessemos davis e rivers,mas quria que rivers jogasse de SG,creio q se n jogar de SG será um talento desperdicado.

  3. TORCER PRO LAKERS É O MESMO QUE NAMORAR A FEINHA DO COLEGIO QUE METEU SILICONE

    CHUPA LAKERS

    AQUI É HORNETS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s