UNS CHEGAM, OUTROS VÃO…

O sorridente Anderson está U$ 36 milhões mais rico

* Por Lucas Ottoni

O mês de julho chegou, e o mercado de agentes livres vem agitando o mundo da NBA. As equipes correm atrás de reforços e apresentam ofertas aos jogadores sem contrato que buscam enriquecer as suas contas bancárias. É o momento mágico das especulações, das cifras sobre a mesa, das trocas entre as franquias  e até dos leilões (quem dá mais?). Enfim, coisa que americano adora…  Como o que interessa para nós são os movimentos feitos pelo New Orleans Hornets, já há algum material para discutirmos a respeito da Free Agency. O primeiro deles chama-se Ryan Anderson. Isso, é o rapaz branquelo e contente da foto aí de cima. Ele é a principal contratação dos zangões – até o momento – para a temporada 2012-13. No parágrafo abaixo, eu vou falar rapidamente sobre essa chegada do Anderson em New Orleans…

O ala-pivô de 24 anos vem de uma temporada excelente, que lhe rendeu, inclusive, o prêmio de atleta que mais evoluiu, o MIP (Most Improved Player). Atuando (e bem) pelo Orlando Magic, o Ryan Anderson obteve algumas médias e aproveitamentos muito interessantes. Anotem aí: 16.1 ppg e 7.7 rpg, com 87.7% na linha dos lances livres, 43.9% nos arremessos de quadra e 39.3% nos três pontos. Legal, né? Porém, como nem tudo são flores (meio gay, eu acho), é preciso registrar que os seus números sofreram forte queda nos playoffs: 9.6 ppg e 4.6 rpg, com 34.1% de acerto nas tentativas de quadra. Mas, nesse momento, isso pouco importa para nós. Vamos esquecer o passado, combinado? O principal aqui é analisar o que esse sujeito poderá fazer para ajudar o time do Hornets em 2012-13. E ele tem requisitos de sobra para tornar a nossa equipe melhor, acreditem.

O nosso novo PF brilhou no Magic

Em primeiro lugar, o Ryan Anderson é um jogador alto (2,08m) e que possui um arremesso muito bom. Ele sabe “matar” bolas de três pontos, tem uma dinâmica bem razoável embaixo da cesta e também pega os seus rebotes. Só por causa disso, já dá para dizer que ele se encaixa dentro daquilo que o nosso Hornets tanto precisa: altura, mas com capacidade de pontuação – principalmente de longa distância. E eu creio que foi justamente para isso que ele veio, e não há muito mais a se destacar. Foi uma excelente aquisição, pois preenche algumas carências do elenco e é um ajuste que definitivamente poderá nos ajudar a vencer uns jogos. Ah, e não esperem ver o nosso novo ala-pivô enterrando nas cabeças adversárias ou distribuindo tocos, ok? Deixemos isso para o garoto Anthony Davis. O lance do Anderson é – a princípio – aparecer nos arremessos e ajudar nos rebotes. E isso já é algo que soa bem demais para os zangões.

Outra coisa a se pensar: onde o Anderson entraria nesse time? Ele é ala-pivô, assim como o Anthony Davis, e eu não acredito que tenha vindo para ser reserva. Então, o técnico Monty Williams tem duas opções aí: passar o Davis para a posição de pivô (isso não me agrada), ou colocar o Anderson como ala (não é o ideal, mas vá lá…). Enfim, o Monty que se vire! O fato é que botar o ex-jogador do Magic para atuar como pivozão seria o mesmo que “assassinar” a sua característica mais legal: os arremessos de longa distância. E isso o Hornets não vai fazer (eu acho). “Quebre” a cabeça aí, sr. Monty!

No vídeo, a maior pontuação do Ryan Anderson na carreira:

A gente já vinha falando sobre a contratação do Ryan Anderson ao longo dos últimos posts aqui no BH. A negociação que o trouxe ao Hornets foi a seguinte:  ele era um agente livre restrito, e o Magic poderia igualar qualquer proposta que fizessem para mantê-lo. Contudo, o jogador recebeu dos zangões uma ótima oferta de aproximadamente U$ 36 milhões por 4 temporadas  e entrou em um acordo com a franquia de Orlando para ser negociado, o famoso sign-and-trade. Por esse acordo, a equipe da Florida obteve do Hornets o bom ala-pivô mexicano Gustavo Ayon, e o comércio acabou sendo concretizado na última quarta-feira (11/07).

Pois é, o Ryan Anderson vai faturar o equivalente a U$ 9 milhões por cada uma das quatro temporadas em New Orleans. É muito dinheiro! Será que ele vale tudo isso? Bem, agora cabe a ele responder e provar que cada centavo foi bem investido. E que as respostas venham, de preferência, dentro de quadra! SEJA MUITO BEM-VINDO À FAMÍLIA HORNETS, RYAN ANDERSON!!!

* Clique aqui e saiba mais sobre o novo jogador do Hornets

Jarrett Jack foi para o Warriors

Peraí… Está pensando que acabou? Nada disso. No mesmo dia em que o sr. Ryan Anderson se apresentou ao Hornets, a franquia da Louisiana realizou outro negócio. Vocês se lembram do armador Jarrett Jack? Pois é, ele agora é o novo reforço do Golden State Warriors. Com o objetivo de abrir mais espaço na folha salarial do nosso time, o GM Dell Demps mandou o Jack para Oakland, em troca de… nada! Quer dizer, o Hornets ganhou os direitos sobre um misterioso ala-pivô bósnio chamado Edin Bavcic, que foi selecionado pelo Toronto Raptors no draft de 2006 (56ª escolha), mas que nem sequer jogou uma partida na NBA. O cara já tem 28 anos de idade, e as últimas informações sobre ele dão conta de que o seu desempenho no basquete europeu tem sido bem modesto. Enfim, o Hornets – naturalmente – não contará com os serviços do tal Bavcic. A troca foi fechada exclusivamente para economizar na folha de pagamentos e dar mais espaço ao jovem Austin Rivers, que deverá atuar como PG em 2012-13 (já discutimos isso, né?). O que me desagradou nesse comércio foi o fato de o Jarrett Jack ter sido trocado apenas por alívio salarial. O Hornets não recebeu nenhum ativo interessante, nem uma escolhazinha de draft. Ora essa, o JJ vem de uma temporada com 15.6 ppg, 3.9 rpg, 6.3 apg e 45.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Valia mais, vocês não acham?

Antes de encerrarmos o post, vamos destacar a transação mais recente feita pelo Hornets. Nesta Sexta-feira 13, a franquia da Louisiana recebeu do Minnesota Timberwolves o contrato – de aproximadamente U$ 5 milhões para 2012-13 – do pivô aposentado Brad Miller, além de duas escolhas de segunda rodada no draft (2013 e 2016) e algum dinheiro. Em troca, o Wolves ganhou uma escolha de segunda rodada (2017) dos zangões. O comércio serviu basicamente para aliviar a folha de pagamentos da equipe de Minneapolis. Com isso, o Hornets obteve uma graninha e também escolhas de draft para usar ou negociar no futuro. E aí? Será que foi uma boa jogada? Creio que sim.

Hoje o post fica por aqui. Mas vai a dica: acompanhem o nosso Twitter, pois a gente sempre está postando novidades e notícias sobre o Hornets lá. Abraços e bom fim de semana a todos!

* SUMMER LEAGUE 2012: Assim que for possível, faremos um post sobre o torneio de verão. Algumas mudanças ocorreram, e não há como explicar isso na sessão Ferroadas. O importante é que a garotada do Hornets estreará em Las Vegas, neste domingo (15/07), contra o Portland Trail Blazers, às 23h30m (de Brasília). O horário é ruim, eu sei, mas vale a pena dar uma conferida. Alguém se habilita?

* ANTHONY DAVIS: No post anterior, nós dissemos que ele havia sido cortado da seleção americana que irá às Olimpíadas, correto? Pois é, mas a sorte parece caminhar bem ao lado do nosso jovem ala-pivô. Ele está cada vez mais perto da vaga em Londres, e nós também falaremos sobre isso em breve.

* ERIC GORDON: Ele assinou um contrato com o Phoenix Suns, e o Hornets tem até o fim deste sábado (14/07) para igualar a oferta da franquia do Arizona e manter o ala-armador em New Orleans. Suspense total…

16 pensamentos sobre “UNS CHEGAM, OUTROS VÃO…

  1. O Hornets estão montando um belo time,Anthony Davis e Austin Rivers no Draft,renovaram com o Eric Gordan e trouxeram o Ryan Anderson,e pelo amor de Deus que troca eim?!Ryan Anderson por Gustavo Ayón realmente foi um belo negócio pra equipe dos Hornets…e sobre o salário dele,bem…Omer Asik recebeu uma proposta de 8 milhões por ano do Rockets,1 milhão a menos do que o Ryan Anderson,e olha que o Asik num jogou mais do que 15 por jogo nas suas temporadas até aqui,se pensar por esse lado é até justo esses valores do Ryan pro próximos 4 anos.

    • Concordo plenamente, sebas1606. Foi uma ótima contratação. O salário é alto, mas o Ryan Anderson tem tudo para provar que merece cada dólar. Eu gosto desse jogador, e acho que ele pode realmente ajudar o time a vencer jogos.

      Abço e seja bem-vindo ao BH!

  2. Não sabemos realizar trocas,trocar o Jack por nada,foi péssimo,pois assinar depois com outro,pode sair caro.
    Temos que ver um pivô e um SF ou SG reserva.
    Abs

    • É verdade, Fabio. Eu também não gostei nem um pouco de ver o Jarrett Jack saindo por nada. Não entendi essa jogada do Dell Demps.

      E eu entendo que SF e C são as nossas principais carências. Precisamos de reforços. Aliás, com a saída do Chris Kaman, não temos nenhum pivô de ofício no elenco do Hornets. E isso não me parece nada legal.

      Abço!

      • Até que faz sentido a troca do Jarret Jack,o Hornets tem o Vasquez em ascenção além da chegada do Austin Rivers,e claro o Eric Gordon,ou seja faz sentido trocá-lo…Talvez tivessem de tentar uma troca um pouco mais vantajosa,mas temos de lembrar que a NBA está cheia de bons armadores,por isso um cara como Jarret Jack não é tão valorizado…Aliás a equipe conseguiu dar uma boa aliviada na folha e isso pode ser muito importante pro Free Agency de 2013 quando D12 e CP3 vão virar agentes livres…Não sei se o Chris Paul assinou uma extensão salarial mas pelo que eu vi ele recusou,já o Dwight,bem,ele queria ir pro Nets mas o time não tem espaço pra receber alguns contratos ruins de Orlando,o Lakers a mesma coisa,fora que precisariam de um 3º time pra fechar a negociação(Cavs) mas o clevelando não quer enviar uma de suas Picks pra Orlando…Sobra apenas o Rockets,mas pra ir lá jogar com os mesmos jogadores,em uma conferência mais disputadas acho que ele não vá,e mesmo que vá,acho que ele não renovaria o contrato…Enfim vamos esperar…

  3. Pois é, amigo. Parece que o Hornets está olhando com vontade para a Free Agency de 2013… rs… Eu só acho que poderíamos ter conseguido algo melhor pelo Jarrett Jack. Ele é um Sexto Homem bem interessante e não deveria ter saído por nada.

    Ah, e eu já respondi o seu e-mail, ok?

    Abço!

    • Vlw,eu também já respondi o seu…Pois,talvez um ala pra fechar o quinteto titular cairiam bem,mas enfim,quem sabe ano que vem o D12 pinte por lá…Austin Rivers,Eric Gordon no Backcourt,Anthony Davis e Dwight no Garrafão,e se o Ryan Anderson for bem jogando de small-foward,formam um belo quinteto eim?

  4. Acho que o brasuca Rafael que está no Zaragoza da Espanha seria um bom reforço para os Hornets,jogador com média de 13,5 pontos e supriria uma de nossas deficiências que é C.

    • Eu também gostei muito dos jogos do Rafael Hettsheimeir com a seleção brasileira. No entanto, NBA é bem diferente, e a gente nunca sabe o que pode acontecer. Mas não deixa de ser uma aposta. Se ele for para o Hornets e der certo, eu te pago uma cerveja, combinado?… rs

      Abço!

  5. Desculpe o “intrometimento”, mas gosto muito do Hornets e resolvi dar uma passadinha aqui. Olha, essa troca do Hornets para receber Anderson foi uma bela jogada do Demps. Já perder Jarrett por nada, não foi. A equipe poderia ter sanado alguma fraqueza do jovem elenco que está sendo montado com o Jack, um pivô e um ala, por exemplo. Mas, enfim, tem de ir com calma, sem muitas exigências. O Hornets tem um projeto forte e que deve dar resultados em breve e abrir espaço para uma estrela na próxima free agency (que estará repleta), também é uma boa pedida.

    -Thiarles Gonçalves, BobcatsBrasil.

    • Mas contratar um jogador de garrafão poderia comprometer os minutos do novato anthony davis,até porque ele deve passar bons minutos na posição 5 com a chegada do Ryan Anderson,e conseguir um pivô pelo menos rasoável é difícil,é uma posição bem pobre na NBA,qualquer jogador mediano que jogue de Center já é mais valorizado do que o normal…Talez pudessem tentar um jogador da posição 3,mas também não vejo nenhum jogador no mercado hoje,vale mais a pena pensar no FA do ano que vem,que pode ter entre outros jogadores,CP3,D12 E James Harden…

      • pra mim poderia formar um time titular assim(com o time atual)

        Rivers, Gordon, Anderson, Davis, Landry

        Rivers e gordon dividindo a armação, Anderson buscando ficar livre para o arremesso longo e Davis e Landry tomando “conta” do garrafão, acho que se desse certo conseguiriamos uma boa classificação final(podendo ir até os playoffs se os jogadores draftados causarem impacto imediato) e com uma melhor colocação e espaço no Salary cap da pra atrais algum grande jogador na FA do próximo ano.

      • sebas, posso te contar um segredo?… rs

        Olha, é bem provável que o Jason Smith comece a temporada como pivô do Hornets. Parece que o cara vem se empenhando em ganhar corpo nas férias e pode pintar como uma surpresa na posição 5. Se isso realmente vier a acontecer, o Anthony Davis deverá jogar como PF (posição dele). E aí pode pintar outra surpresa… Ryan Anderson indo jogar como SF. Pode parecer estranho, mas eu não descartaria isso.

        Abço!

    • Olá, Thiarles. Seja bem-vindo ao Brazilian Hornet.

      Eu concordo plenamente com você, parceiro. Gostei da vinda do Anderson e não gostei da troca do Jack (da maneira como foi feita). E eu acho que o Hornets está mesmo é olhando para a FA de 2013. O projeto parece realmente ser para o futuro, e eu não vejo o menor problema nisso. Acho que leva tempo até você montar um time vencedor (a não ser que três estrelas resolvam se juntar, como aconteceu com o sortudo Miami Heat, né?). Estamos no caminho certo.

      E boa sorte para o seu Bobcats. O Michael Kidd-Gilchrist parece ter sido uma ótima aquisição, hein…

      Abço!

  6. Bem, Daniel, eu acho que o time do Hornets está sendo montado com calma. Essa temporada 2012-13 servirá novamente para que os jovens ganhem minutos e busquem espaço. Alcançar os playoffs seria muito bom, mas o principal objetivo parece que será o mesmo da temporada passada: seguir desenvolvendo a garotada. E agora temos mais três moleques aí para entrarem nessa brincadeira: Anthony Davis, Austin Rivers e Darius Miller. E eu espero que eles já apareçam bem.

    Ah, e o Hornets está olhando seriamente para a FA do ano que vem. Não há dúvida quanto a isso. A franquia está economizando ao máximo agora para poder se movimentar em busca de uma estrela no futuro, creio eu.

    E o Carl Landry não deverá permanecer no Hornets. E ele também não possui altura para jogar de pivô. É um bom jogador, mas não parece ser dos mais comprometidos quando o time não vai bem.

    Abço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s