TORCEDOR, A ALMA DO ESPORTE

A capa acima reflete o sentimento de vários fãs

* Por Lucas Ottoni

Após a vitória do nosso New Orleans Hornets na loteria para o draft de 2012, quase todo o meu tempo livre nesses últimos dias foi dedicado a procurar textos e mais textos, vídeos e mais vídeos, fotos e mais fotos dele, Anthony Davis, o cara que – muito provavelmente – será selecionado pelos zangões na noite de 28 de junho. Encontrei muita coisa legal, outras nem tanto… Mas, no fundo, depois de toda essa empolgação, eu me peguei pensando: “Putz, eu poderia estar na praia, mas estou aqui, na frente de um computador, sonhando com o Anthony Davis… Por que eu estou fazendo isso?“. É incrível mesmo o que a gente faz por paixão – por mais louca que seja -, vocês concordam? E é aí que eu vejo que o esporte – seja ele basquete ou qualquer outro – não teria a menor graça se não fôssemos nós, os torcedores.

* Anthony Davis não vê a hora de enfrentar Kobe Bryant. Leia aqui!

Que me perdoem os jogadores e técnicos, mascotes e dirigentes, patrocinadores e proprietários, mas a nossa paixão, a paixão do torcedor, é que faz o esporte ser algo tão emocionante, tão único, tão rentável e tão especial. No momento em que foram anunciadas as posições de escolha das equipes no draft, vocês já imaginaram quantas pessoas ao redor do mundo riram e lamentaram, pularam de alegria e choraram de tristeza, ou se manifestaram das mais diversas formas? Isso tudo por causa de um simples sorteio! Não foi uma final de campeonato, não foi uma vitória apertada ou uma virada espetacular… Foi um sorteio. Nós – torcedores envolvidos nesse turbilhão que é o esporte – amamos o basquete, amamos a NBA e (no nosso caso específico) amamos o Hornets. Viramos noites sofrendo com os jogos, debatemos de forma acalorada as situações que estão acontecendo com a nossa amada equipe, pulamos de alegria quando uma boa notícia surge. São coisas que não têm explicação. Nós apenas somos uns bobos apaixonados e pronto! Depois do que vi na minha procura por qualquer coisa sobre o Anthony Davis, e depois do questionamento que eu mesmo me fiz depois disso, cheguei a uma questão muito mais relevante: sem os fãs apaixonados, o esporte teria qualquer história para contar?

A quem achou este post muito exagerado, eu peço desculpas. Mas é que depois de meses opinando sobre jogos, jogadores, trocas, técnicos e proprietários, eu entendi que hoje seria uma boa hora para falar sobre todos nós, pessoas tão comuns, mas – ao mesmo tempo – tão essenciais ao esporte. Você ainda duvida da força que nós, fãs, possuímos? Então, dá só uma olhada no que um simples sorteio pode acabar se transformando…

É por causa de manifestações apaixonadas como essas que o esporte é o que é. GO HORNETS!!!

* O QUE VEM POR AÍ…: Assim que terminarmos as retrospectivas do elenco do Hornets na temporada 2011-12 (até agora, temos essa e essa), começaremos a falar sobre alguns jovens que poderão estar na mira da nossa franquia para o draft do dia 28 de junho. Aguardem!

* TEORIA DA CONSPIRAÇÃO: Assim que o Hornets ganhou a loteria, começou a aparecer um monte de gente reclamando e dizendo que tudo foi uma armação da NBA para premiar o Tom Benson (que comprou a franquia) com a 1ª escolha do draft de 2012. Há pessoas que nunca se conformam com a sorte ou a fortuna do próximo. Estão sempre buscando uma explicação para tentar diminuir ou mesmo denegrir o sucesso alheio. A esses, eu só digo uma coisa: o choro é livre, e o Anthony Davis irá para New Orleans. Ponto final.

2 pensamentos sobre “TORCEDOR, A ALMA DO ESPORTE

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s