TORCER CONTRA? IMPOSSÍVEL!

* Por Lucas Ottoni

Olá, amigos. Vocês, ilustres leitores do nosso blog, já puderam perceber que eu comecei a destacar com um pouquinho mais de força o assunto “draft de 2012” aqui no Brazilian Hornet. Os dois posts anteriores (aqui e aqui) serviram para deixar isso bem claro, não é mesmo? Pois bem, a lógica é simples: quanto mais derrotas o Hornets tiver nessa temporada 2011-12 da NBA, maiores serão as chances de a franquia conquistar uma escolha privilegiada e selecionar um jovem prodígio na noite de 28 de junho. Todos nós estamos sonhando com uma escolha Top 3 ou, no melhor das hipóteses, a escolha “Anthony Davis“! E para que isso se torne realidade, os zangões precisam, em teoria, continuar perdendo as suas partidas. Nesse caso, pode-se dizer que perder é bom. Eu, inclusive, sei de alguns fãs do time (brasileiros e estrangeiros) que já se manifestaram a favor das derrotas. O papo deles é o seguinte: perder hoje para ganhar amanhã (com o draft). O fato é que a campanha do Hornets é 11-34, a equipe está na lanterna isolada da Conferência Oeste e o seu registro é o terceiro pior de todo o campeonato. Isso é motivo de festa para os que estão obcecados pelo draft, eu sei. Mas vamos olhar essa situação por um novo ângulo…

Na noite do último sábado (17/03), o Hornets foi até o Prudential Center – local onde irá rolar o draft de 2012 (seria coincidência?) – e visitou o New Jersey Nets (15-31). O jogo foi bastante equilibrado, e – para o desespero dos entusiastas do draft – a nossa equipe acabou saindo vencedora: 102 a 94. O que chamou a minha atenção nesse duelo (e já não é a primeira vez que isso acontece) foi a vibração dos nossos jogadores quando o time acertava ou alguém realizava uma boa jogada nos momentos decisivos. A festa no nosso banco de reservas, sempre capitaneada pelo armador Greivis Vasquez (definitivamente, eu sou fã desse cara), me passou a impressão de que o Hornets estava a ponto de conquistar um título. Isso é a prova clara de que o grupo dos zangões está comprometido, se dedicando ao máximo e lutando por cada pontinho. O que eu vi em New Jersey foi até incomum para uma equipe que faz uma campanha tão ruim. Eu não sei quanto a vocês, mas eu achei isso muito bacana. Portanto, eu não posso torcer contra esses caras. Simplesmente não consigo. Vejam o vídeo lá em cima – sobretudo a parte do último período do jogo – e me digam o que vocês acham. Quero saber as opiniões dos amigos em relação ao que eu acabei de levantar neste post. Mandem ver lá embaixo, nos comentários, ok?

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida

* AGORA VAI?: Como o New Orleans Hornets só voltará à quadra nesta quarta-feira (21/03), eu acho que poderei encontrar um tempinho para escrever um post sobre o mestre Paul Silas, conforme eu havia comentado dias atrás. Talvez a homenagem vá ao ar amanhã. Aguardem!

* D-LEAGUE: O ala-armador Xavier Henry foi enviado pelo New Orleans Hornets para o Iowa Energy, da Liga de Desenvolvimento (NBDL). Ele realizou apenas uma partida pelo “novo” time e já estará de volta ao elenco dos zangões. De acordo com o técnico Monty Williams, o atleta precisava ganhar algum ritmo de jogo nesse período em que o Hornets está sem atuar. Ah, o Henry jogou pouco mais de 19 minutos e anotou 13 pontos pelo Energy, na derrota de 114 a 101 para o Sioux Falls Skyforce. Nome legal esse, hein…

6 pensamentos sobre “TORCER CONTRA? IMPOSSÍVEL!

  1. Lucas, axo legal a vibraçao dos jogadores, mas isso nao muda minha opniao.
    Como q se eles, e GM, estivesse mt preocupados, com as madrugadas q a gente ficou aki perdendo sono, pra ver eles perderem ou entregando jogos, q seja nessa, ou em temporadas anteriores.
    Continuo com a msm opniao, podemos ter chance de escollher um garoto q pode ser de fundamental a um novo futuro vencedor da Franquia, entao por isso, eu vejo cada derrota, como uma VITÓRIA, ja q estaria ajudando a gente no nosso objetivo, q é ter um futuro melhor, e se Deus quiser vencedor. Nao gosto de perder, e nem de ver meu time perder, mas sei q isso é o melhor hj, e sempre vou querer o melhor.

    Respeito quem pensar ao contrario, mas pra mim temos q perder mt mais agora, ainda mais q faltam 21 jogos só, pra poder ganhar mt mais depois.
    Abraço

    • Certo, Kaio.

      Sobre a questão dos jogadores se importarem, acho que isso não muda muita coisa a respeito do que foi escrito. Os jogadores são pagos para entrar em quadra e lutar para vencer jogos. Quando eu vejo que essa luta está acontecendo, eu não consigo simplesmente ignorar e torcer para o time perder. Acho que isso não é coisa de torcedor, embora respeite as valiosas opiniões dos amigos aqui do blog.

      Além disso, perder jogos não nos dá a garantia de que teremos o Anthony Davis ou de que escolheremos com sabedoria no draft. Cuidado com os Milicics e Thabeets da vida, hein… rsrsrs

      Enfim, eu sei que todos nós estamos pensando no melhor para o time, cada um do seu jeito. Mas eu não consigo ficar impassível quando vejo que os jogadores estão suando em quadra e honrando os minutos de vida que eu gasto assistindo aos jogos. Embora eles não saibam disso, eu sei. Portanto, se fosse para torcer contra, eu nem perderia o meu tempo assistindo às nossas partidas. Eu assisto e torço pelo meu time. Depois a gente vê o que rola no draft… rs

      Mas respeito muito a sua opinião.

      Abço!

  2. com certeza,é horrivel torcer pelas derrotas do nosso time mas como foi mencionado,podemos ter o 1º pick,escolher esse grande talento chamado Anthony Davis.
    é minha opiniao.
    Abraços

    • Correto, Fabio.

      O problema é que não há certeza de que teremos uma chance de escolher o Anthony Davis. Nem que tivéssemos a pior campanha da temporada, a gente teria essa certeza. E pode acontecer tanta coisa… Imagine se a gente escolhe o Davis e ele incorpora um Greg Oden da vida? Já pensou? Acho que podemos torcer pelo nosso time sem essa piração de draft. Ainda mais que a nossa campanha já é ruim o suficiente para nos deixar em boas condições para o sorteio. É o que eu penso, amigo. Obrigado pela opinião!

      Abço!

  3. primeiro eu keria dizer q achei mto legal as novas ferroadas.. hehehe

    depois se vcs olharem o video, até o eric gordon aparece vibrando no banco!! ki surpresA!!

    agora a minha opiniao: nao acho q torcer contra é legal. entao eu vejo os jogos sem espectativas. se ganhar é bom. e se perder a gente pensa em draft. o amigo ai em cima falou no davis. ele é o kra do draft. vale a pena perder pra pega-lo? até valeria, se nos tivessemos a ctza de q ele seria nosso. como naum temos, eu nao vou ficar torcendo pra perdermos. apenas vejo os jogos.
    e isso.. abs!

    • Obrigado, Bruno.

      Ficou mais legal a chamada da sessão Ferroadas, né? Eu também gostei. E teremos outras novidades por aí…

      Quanto à vibração do Gordon, eu vi o vídeo novamente e realmente ele está lá vibrando quando o Kaman acerta aquele arremesso lá de longe. Também fiquei surpreso… rs

      E eu penso exatamente como você. Se ganhar, eu fico feliz (como torcedor). E se perder, são ferimentos leves, já que a nossa temporada está comprometida mesmo. Eu não fico obcecado pelo draft, embora admita que essa é uma possibilidade agradável para a nossa franquia, sim.

      Abço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s