MAIS DERROTAS E OLHO NO DRAFT

Os zangões perderam, mas deram bastante trabalho ao mascarado Kobe Bryant

* Por Lucas Ottoni

No post de ontem, nós falamos sobre a trade deadline e sobre o quanto o nosso GM (Dell Demps) está animado com as possibilidades do New Orleans Hornets no próximo verão norte-americano. E isso ganha cada vez mais força ao observarmos o que tem acontecido dentro de quadra. Eu estou falando de draft, amigos. Já não dá mais para negar que a nossa franquia está olhando para o evento do próximo dia 28 de junho de maneira especial. Mais para o fim da temporada, nós falaremos bastante sobre esse draft que se avizinha e sobre os jovens talentos que poderão desembarcar em New Orleans. Por agora, eu vou voltar a escrever a respeito do caminho que os zangões estão sedimentando para ficarem em posição privilegiada na aguardada loteria. Pois é, tivemos mais um back-to-back. O resultado? Mais duas derrotas. Vamos ao parágrafo seguinte…

A campanha do Hornets hoje indica um registro de 10-34. Após a terrível derrota para o Charlotte Bobcats, o time voltou à quadra para enfrentar o poderoso Los Angeles Lakers (28-16). O jogo rolou na última quarta-feira (14/03), na New Orleans Arena. Ao contrário da exibição patética que tivemos diante do Charlotte (também na Colmeia), nós endurecemos a vida de Kobe e cia., acabamos perdendo a chance de vencer no tempo normal e caímos na prorrogação: 107 a 101 para o Lakers. Um dia depois, na quinta-feira (15/03), os zangões receberam o fraco Washington Wizards (10-33). Resultado? Nova decepção. Com o jovem armador John Wall inspiradíssimo, a equipe da capital nos impôs um placar de 99 a 89. Voltando novamente ao nosso registro, podemos observar uma campanha horrorosa em casa: 4-19. Apenas 4 vitórias em 19 jogos. Fora de New Orleans, a situação é a seguinte: 6-15. Portanto, jogar na Louisiana (ou longe dela) tem sido um detalhe insignificante para o Hornets. Mas vamos falar rapidamente sobre esse último back-to-back (estou um pouco atrasado, eu sei):

Greivis Vasquez sofre forte marcação

Após o joguinho mequetrefe que fizemos diante do Bobcats, as perspectivas para o duelo contra o Lakers eram as piores possíveis. Uma derrota dolorosa era aguardada, mas eis que surge mais uma vez o Hornets para nos pregar uma peça daquelas. O nosso time jogou muito bem e fez Kobe Bryant e seus companheiros passarem por maus bocados ao longo da partida. Comandados pelo armador Jarrett Jack e pelo pivô Chris Kaman, os zangões dominaram o primeiro tempo e foram para o intervalo vencendo os californianos por 54 a 40. No terceiro período, o Lakers reagiu e fez o jogo ganhar contornos emocionantes no fim. O Hornets teve a vitória nas mãos, quando o armador Greivis Vasquez passou a bola para Chris Kaman, nos segundos finais. Só que o germânico errou o arremesso, e a partida foi para a prorrogação – após Kobe Bryant ter 2 segundos para tentar um último “chute” e também errar (93 a 93). Aí, a maior experiência e qualidade do Lakers falaram mais alto. O nosso time falhou demais, se mostrou afobado nos momentos decisivos e viu os visitantes saírem de quadra com o placar de 107 a 101.

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida (contra o Lakers)

Pelo lado dos zangões, Jarrett Jack esteve quase imparável: 30 pontos para ele. Já Chris Kaman anotou outro duplo-duplo: 21 pontos e 12 rebotes. Com 15 tentos e 6 assistências (em apenas 17 minutos), Greivis Vasquez também merece menção. Já o Lakers presenciou outra bela noite do ala-armador Kobe Bryant, com 33 pontos. O pivô Andrew Bynum (aquele mesmo, que esnobou o Hornets em uma entrevista) também jogou o fino e conseguiu um incrível duplo-duplo: 25 pontos e 18 rebotes. Embora com números mais modestos, o ala-pivô espanhol Pau Gasol também conseguiu o seu duplo-duplo: 18 pontos e 10 rebotes. Esses números indicam que a partida foi de alto nível, disputada por dois times que apresentaram qualidades. Então, eu realmente não consigo entender como o Hornets pôde ser derrotado pelo Bobcats. Ok, eu sei que isso é passado. Vamos para o próximo duelo…

O Hornets sofreu com John Wall

Um dia depois da boa atuação contra o Lakers, os zangões voltaram a jogar em casa, dessa vez diante do frágil Washington Wizards. E o que aconteceu? Vocês já podem imaginar, não é mesmo? Só para não perder o hábito, o Hornets voltou a jogar mal e foi derrotado pelo placar de 99 a 89. O armador John Wall deu uma canseira imensa ao Jarrett Jack e ao Greivis Vasquez e saiu de quadra com 26 pontos, 12 assistências e 3 roubos. Uma exibição de gala! Até o ala-armador reserva Roger Mason Jr. aprontou anotando 19 pontos. Na verdade, o jogo não foi bom como o da noite anterior (isso já era esperado), e os zangões não encontraram um jeito de parar o Wall. Por isso, perderam mais uma. Nem as boas atuações de Gustavo Ayon (16 pontos e 9 rebotes) e Chris Kaman (20 pontos e 7 rebotes) foram capazes de salvar a equipe da Louisiana. Então, o saldo final desse back-to-back foi o seguinte: mais duas derrotas. Eu sei que estou sendo repetitivo, mas quanto mais eu escrevo a palavra DERROTA, mais a palavra DRAFT vem à minha mente. São as tais possibilidades levantadas pelo Demps após a trade deadline. Não dá para pensar em nada muito diferente disso, concordam?

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida (contra o Wizards)

No vídeo abaixo, os highlights de Hornets vs Lakers:

Ficamos por aqui hoje. Tenham um excelente fim de semana!


 FERROADAS

* HORNETS @ NETS: Eu quase ia me esquecendo… Sim, hoje tem jogo! Daqui a pouco, os zangões voltarão à quadra. O adversário é o New Jersey Nets, e o duelo acontecerá às 21h (de Brasília), no Prudential Center (NJ). Dessa vez, o Brazilian Hornet não deverá acompanhar a partida pelo Twitter. Sábado à noite, vocês sabem como é…

* A CAMINHO: Na próxima semana, deveremos ter algumas pequenas novidades aqui no BH. Coisinhas para deixar o blog visualmente mais legal e menos trabalhoso para o rapaz que vos escreve. Aguardem!

Anúncios

9 pensamentos sobre “MAIS DERROTAS E OLHO NO DRAFT

  1. Eu não entendo esse time, damos uma canseira imensa no Lakers, levando o jogo até o OT mas infelizmente perdendo e no outro dia somos doutrinados sem dó por Wall e cia.

    É bem claro que não só eu mas o Monty, Demps e todos os torcedores do Hornets já estamos com os 2 olhos nesse draft que se avizinha. Eu já joguei a toalha faz tempo, só acompanho os jogos mesmo por amor a esse time.

    • Fala, Léon. É verdade, amigo. O Hornets vem mostrando uma inconsistência muito grande. É um time de altos e baixos, imprevisível. Você nunca sabe quando o time jogará bem ou quando o time jogará mal.
      Ontem nós voltamos a acertar e ganhamos do Nets fora de casa. Inclusive, a nossa campanha fora de casa é melhor do a que temos cumprido em casa. Coisas do nosso time.

      Quanto ao draft, é isso aí. É esperar o fim de junho e escolher com sabedoria. Mas eu sigo torcendo pelo nosso time. Os caras estão dando o máximo em quadra. Falaremos sobre isso no próximo post.

      Abço!

  2. Leon e Lucas,

    Com certeza temos que olhar para o draft!!!Ainda mais com a queda de rendimento do Wolves!!
    Na minha opiniao,tinha que ter trocado 2 dos 3 jogadores que irei mencionar aqui(Jack,Okafor e Ariza)por uma futura escolha no Draft,podiamos trocar com o Bobcats,Nets ou Raptors.
    Abs

    • Olá, Fabio. Eu também notei essa queda de rendimento do Wolves. A ausência do Rubio tem feito muita falta a eles. Vou arriscar um palpite aqui: o Wolves não irá aos playoffs. E isso é maravilhoso para as nossas pretensões no draft.

      Sobre essas trocas, eu até imagino que o Demps tentou alguma coisa. O problema é que ele não recebeu nada muito favorável das outras franquias. Por isso, não trocou. Conforme eu expliquei no post anterior, acho que deixar tudo do jeito que está não foi algo ruim. Temos duas boas escolhas de draft, contratos expirantes e jovens em estado de evolução. No próximo verão americano (e já com um dono), o Hornets terá tempo para montar um time muito mais competitivo, creio eu.

      Abço!

  3. Boas, grande partida frente aos Lakers. Daqueles que dá gosto ver. Os Hornets venderam bem cara a derrota e obrigaram Kobe e companhia a mais 5 minutos extra.

    Contra os Wiz´s já se previa uma derrota… o draft começa a falar mais alto.

    Mas ontem lá nos safamos em New Jersey, quer dizer, um time não pode perder no mesmo ano contra Toronto, Detroit, Charlotte, Washington e New Jersey, né?

    • Pois é, Sergio. O nosso time tem se esforçado para vencer os jogos. Fizemos uma partida muito boa contra o Lakers. Contra o Wizards, o Wall acabou com a gente, não teve jeito. E ontem, contra o Nets, nós conseguimos parar o Deron Williams. Isso fez a diferença. E a vibração dos nossos jogadores é algo que eu mencionarei no próximo tópico.

      Abço!

  4. vi o jogo contra o lakers e o nosso time jogou mto bem. essa temporada ta servindo pra isso mesmu, ver jogadores e saber quem vai ficar e quem vai sair. tem q começar do zero mesmo. mas a vibraçao dos jogadores é legal.

    vlw luke1!

  5. Pingback: TORCER CONTRA? IMPOSSÍVEL! | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s