O QUE FAZER COM CHRIS KAMAN?

O New Orleans Hornets tem até o dia 15 de março para definir o futuro do pivô

* Por Lucas Ottoni

Salve! Após esse feriadão do carnaval, o Brazilian Hornet está de volta à ativa. Enquanto eu estava dando um tempo dessa vida virtual e me divertindo um pouquinho na região serrana do Rio de Janeiro, o New Orleans Hornets (8-25) teve o seu primeiro back-to-back-to-back na temporada 2011-12 da NBA. Isso mesmo, três jogos em três dias. E todos fora de casa. Uma insanidade! Os resultados não foram lá grandes coisas, embora o time tenha se apresentado relativamente bem nessas partidas. Na última segunda-feira (20/02), derrota para o fortíssimo Oklahoma City Thunder: 101 a 93. Um dia depois, viagem até Indianápolis e derrota para o Indiana Pacers, na prorrogação: 117 a 108. Por fim, ontem nós enfrentamos o Cleveland Cavaliers e conseguimos uma vitória, por 89 a 84. Nos últimos seis jogos, os zangões conquistaram quatro triunfos, o que é uma boa marca. Claro, isso não vai mudar muito a nossa posição no campeonato (lanterna do Oeste), mas serve como um belo incentivo para esse grupo de jogadores que trabalham duro todas as noites. Além do mais, parece que o técnico Monty Williams encontrou um quinteto titular que vem dando conta do recado, mesmo com as contusões de peças importantes, como Eric Gordon, Carl Landry, Jason Smith e Emeka Okafor. Vamos falar um pouquinho desses cinco senhores que não deixaram a peteca cair:

PG – Greivis Vasquez: Eu já discorri bastante sobre esse jogador no nosso penúltimo post. Ele ainda tem defeitos a desenvolver no seu jogo, mas é inegável que o Hornets é uma equipe bem melhor quando o venezuelano tem a bola nas mãos. Vasquez é inteligente, joga para o time e vem conseguindo envolver seus companheiros no ataque. Somos mais competitivos com ele na armação, embora Jarrett Jack seja um pontuador mais eficiente. Aliás, creio que os dois podem jogar perfeitamente juntos, com Jack na posição 2.

SG – Marco Belinelli: O tão criticado ala-armador italiano vem melhorando consideravelmente os seus números, principalmente na pontuação. Parece que o Belinelli, enfim, pegou no tranco. Os seus arremessos têm caído com mais frequência, ele não tem forçado tanto os “chutes”, a sua marcação também tem melhorado e ele parece muito mais confiante em quadra. Com o Vasquez na armação, o desempenho do Marco tem crescido bastante nas últimas partidas. Eles têm se entendido muito bem em quadra, por sinal.

SF – Trevor Ariza: Esse é outro jogador que tem feito belas partidas. A sua intensidade defensiva já é conhecida por todos, mas o desempenho ofensivo do Ariza é que tem surpreendido. Assim como o Belinelli, ele melhorou demais a sua produção no ataque e tem sido peça fundamental para as últimas vitórias dos zangões no campeonato.

PF – Gustavo Ayon: O ala-pivô mexicano é uma bela surpresa para os fãs do Hornets. Com as contusões de Carl Landry e Jason Smith, o Ayon recebeu a sua chance como titular e está se desempenhando muito bem. Além de conseguir alguns duplos-duplos, ele vem se mostrando um ótimo reboteiro e tem feito uma dobradinha bastante eficiente com o pivozão Chris Kaman. Esse jogador ainda vai dar o que falar, amigos…

C – Chris Kaman: Ele é a estrela deste post. Vou comentar sobre o excelente pivô alemão mais abaixo. Afinal, o New Orleans Hornets está com um verdadeiro “pepino” nas mãos.

Enfim, com esse quinteto titular (monopolizando os minutos em quadra), o time do Hornets vem conseguindo render o que jamais rendeu na temporada, até o momento. As quatro vitórias nos últimos seis jogam provam isso. Eu só quero saber o que o Monty Williams irá fazer quando Landry, Smith e Okafor estiverem de volta. Que “dor de cabeça”, hein coach?

Kaman teve ótima atuação contra o Cavs

Vocês já perceberam que o título deste post é uma pergunta, né? O que fazer com Chris Kaman? Pois é, o destino do pivô alemão é uma tremenda incógnita neste momento. Tudo leva a crer que ele será mesmo trocado para uma equipe que possui grandes pretensões nessa temporada. Além do mais, a passagem do Kaman por New Orleans tem sido uma verdadeira gangorra, de altos e baixos. No fim de janeiro, ele chegou a ser afastado do elenco dos zangões para ser negociado, mas nada aconteceu e ele acabou reintegrado semanas depois. Nesse meio tempo, ocorreu algo que mudou totalmente (ou não) o rumo das coisas para o Kaman dentro do Hornets: o pivô Emeka Okafor machucou o joelho esquerdo e foi afastado da equipe, por contusão. Diante desse quadro, o técnico Monty Williams teve de escalar o alemão como titular. E aí vocês já sabem o que aconteceu, né? O Kaman começou a jogar maravilhosamente bem, tem sido mortal no ataque e eficiente na defesa, vem colecionando duplos-duplos e – ao lado do Gustavo Ayon – está fazendo do Hornets uma equipe muito mais forte e competitiva. No último jogo, contra o Cavaliers, o alemão anotou 21 pontos e agarrou 13 rebotes, uma belíssima exibição. E agora? O que a franquia deve fazer?

No vídeo abaixo, os highlights da vitória do Hornets sobre o Cavs:

Eu ainda acho que o Hornets está colocando o Kaman “na vitrine”, com o intuito de valorizar o jogador para uma futura troca. A cada boa atuação do alemão, o seu valor (teoricamente) cresce no mercado. E o GM Dell Demps, capitaneado pela NBA, está em busca do melhor negócio possível para a franquia de New Orleans. Contudo, se sairmos dessa área dos negócios e olharmos sob a perspectiva esportiva, eu encontro uma série de questões pertinentes (creio eu): será que vale a pena trocar um pivô com a qualidade do Kaman? Achar um outro pivô com essa mesma qualidade é tarefa fácil? Temos, no nosso elenco, um pivô melhor que o alemão? Não haveria a possibilidade de trocarmos o nosso outro pivô (o Okafor) e mantermos o Kaman no time? Do jeito que o germânico vem jogando, não dá para simplesmente aceitar a sua saída e não questionar nada, a não ser que o negócio seja fantástico para o Hornets (algo que eu duvido). Eu gostaria muito que houvesse tempo de se pensar bem e voltar atrás, pois o Kaman – jogando tudo o que sabe – é mais jogador que o Okafor. E eu sempre quero os melhores jogadores no meu time. Mas aí há um outro problema: o contrato do Chris Kaman expira no fim dessa temporada, e, se não o trocarmos até a trade deadline, no dia 15 de março, ele poderá se tornar um agente livre irrestrito e ir para onde quiser. Nesse caso, o Hornets perderia o atleta sem receber nada em troca. Situação bastante complicada…

* Confira aqui uma entrevista com o pivô Chris Kaman (em inglês)

O Kaman, certamente, não deve ter ficado nem um pouco satisfeito por ter sido afastado do time há um mês. Ele mesmo já disse que ficou confuso com toda essa situação, sem saber se vai ou se fica, para onde vai e quando vai, etc. Portanto, voltar atrás agora e estender o contrato do jogador parece uma tarefa bem complicada. Improvável, eu diria. O alemão está sendo muito profissional, vem jogando o fino e ajudando o Hornets a vencer jogos. No entanto, ele pode ter se sentido desprestigiado pela direção dos zangões e ele próprio já visualiza a troca como a única alternativa sobre a mesa. Além disso, o Hornets corre contra o tempo para fechar negócio e não sair de mãos abanando. Portanto, afastar o Kaman e tratá-lo como uma moeda de troca pode ter sido um grande erro. O cara tem apenas 29 anos, está jogando muito, encaixou no time, é um dos melhores pivôs da liga e poderia ser parte de uma era vencedora no futuro dos zangões. Será que há volta? Eu acho que não. A sua saída de New Orleans parece inevitável. Tarde demais.

E você? O que faria com o Chris Kaman? Aguardo respostas nos comentários…


 FERROADAS

* FUTURO DONO?: Eu tenho lido aí algumas especulações de que o Hornets terá um novo proprietário já no início de março. Fala-se em, pelo menos, seis ou sete interessados na compra da franquia, e as conversas estariam muito avançadas. Tomara que, enfim, essa questão se concretize e a novela tenha um final feliz para os zangões.

8 pensamentos sobre “O QUE FAZER COM CHRIS KAMAN?

  1. Como sempre, bom post Lucas

    Na minha cabeça, o certo seria ficar com o Kaman, e trocar o Okafor. Por 2 motivos simples, o alemao é MUITO mais jogador, e o contrato do Okafor é absurdamente alto.
    As medias dele nos ultimos 7 jogos, q é qd ele começou a ficar mais tempo em quadra, pelo menos 30min sao de 17,7 ppg e 9 rpg.

    Se fecharmos a venda logo msm, com um novo dono chegando, talvez, a gente consiga manter ele aki e trocar o Okafor… seria mt bom, se o dono chegasse e pensasse assim…

    Mas acredito q ele deve acabar sendo trocado msm… alguns jogadores inexpressivos e alguma pick alta no Draft… Melhor q perder por nada.. Mas ele é mt bom jogador… Top da Liga se saudavel…

    • Desculpe a demora para responder, grande Kaio. Problemas técnicos do blog.

      Olha, eu penso da mesma maneira que você. Kaman é mais jogador que o Okafor. E eu quero sempre os melhores jogadores no meu time. Contudo, da maneira que a situação do alemão foi conduzida pela franquia, eu acho que a única saída é a troca. O Kaman não vai querer estender o contrato com o Hornets, depois de ter sido afastado e tratado como muamba de troca. Os jogadores da NBA possuem um certo ego, você sabe. Então, eu acho que ele irá sair. E isso é uma pena. O cara é um pivô com potencial para médias de duplo-duplo. Ele vem mostrando isso nos últimos jogos. Que o Hornets, pelo menos, consiga algo bom por ele. Caso contrário, sairemos perdendo demais.

      Abços!

  2. Boas Lucas. Um back-to-back-to-back em crescendo por parte dos Hornets. Jogo dificil em Oklahoma, actuação razoável. Bom jogo em Indiana, com muitos bons períodos, mas com um OT fraco e 3 períodos perfeitos em Cleveland, para conquistar uma boa vitória. o 5 base tem feito bons numeros e nota-se que ninguém vira a cara à luta.

    Quanto ao Kaman, ele é o nosso melhor Center, mas penso que é melhor troca-lo agora (por alguma coisa de jeito, já agora). Não acredito que ele pudesse renovar pelos Hornets, tendo como garantia que poderia arranjar um melhor contrato numa equipa mais forte. E também não acredito que os Hornets possam dispender mais de 10 milhões de USD, num super-contrato com Kaman, para depois arriscarem-se a não ter a mais-valia (poderia lesionar-se, deixar de jogar bem, etc…).

    • Olá, grande Sergio! Acho que fomos razoavelmente bem nesse back-to-back-to-back. A derrota para o Thunder é absolutamente normal. E nos outros jogos, nós fomos muito competitivos.

      Sobre o Kaman, eu não sou contra trocá-lo, desde que seja um negócio bom para o Hornets. Trocar o Kaman simplesmente para não perdê-lo de graça é que não pode. E acho que não acontecerá. O cara vem jogando muito bem, e espero que saia valorizado. Assim, receberemos algo bom por ele, já que não creio ser possível estender o contrato do alemão.

      Abços!

  3. deviam mandar a real pra ele, perguntar se tem alguma chance dele renovar com a gente, se ver que ele vai se mandar temos que trocar ele agora pra não sairmos de mãos vazias

    mandem a escolha do wolves junto se precisarar, alguém deve se interessar

    • Fala, Rafael. Envolver a pick do Wolves na jogada (já que ela não será tão boa quanto pensávamos) é uma opção, sim. Talvez, o Demps esteja pensando nisso.

      Sobre a situação do Kaman, eu gostaria muito que ele ficasse, principalmente jogando bem como ele está. Contudo, eu não acredito que ele queira estender o contrato conosco. Então, a possibilidade de troca parece inevitável. Mas fica aquela coisa: o cara é um ótimo jogador e não ficaremos com ele. Difícil, né?

      Abços!

  4. otimo texto, luke. eu tbm acho o kaman mais jogador ki o oka4. o problema é ki se nao o trocarmos ele vai sair de gratis. e tem o risco q estamos correndo com ele jogando. se ele se machucar nao conseguiremos troca e aí o perderemos no fim da season. ele devia continuar sendo poupado até ki conheça seu novo time. mas é um grande jogador. se ele topasse um salario menor seria mto bom ele ficar em no.

    • Bruno, concordo com você. Também acho que, depois do afastamento, o Kaman não queira permanecer em New Orleans. O risco de lesão sempre existe, mas o Hornets resolveu arriscar e colocar o alemão “na vitrine”. Ele vem jogando bem e (teoricamente) aumentando o seu valor no mercado. Pelo menos, eu espero.

      Abços!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s