VITÓRIA E A TUITADA INFELIZ

Chris Kaman, que não joga em Syracuse, arrasa o Jazz

* Por Lucas Ottoni

Deveria ter ido ao ar, ontem, o post falando sobre o nosso quinto triunfo na temporada 2011-12 da NBA. Podem acreditar, amigos. Após 8 jogos amargos, o New Orleans Hornets (5-23), finalmente, voltou a vencer. Comandados pelo pivô Chris Kaman (aquele mesmo, que está para ser negociado), os zangões bateram o Utah Jazz (14-14), por 86 a 80, na New Orleans Arena. Eu teria escrito mais detalhadamente sobre essa partida, mas uma situação envolvendo o ala-armador Eric Gordon acabou virando o centro das atenções. Pelo menos, para mim. Bem, vocês já sabem que o Hornets venceu o rival de Salt Lake City. Então, vamos falar agora sobre mais uma das peripécias do Mr. Gordon (fora de quadra, só para variar).

O Eric Gordon não esteve na New Orleans Arena, na noite da última segunda-feira, enquanto o Hornets enfrentava o Jazz. A franquia da Louisiana informou que ele teria que passar por uma artroscopia em seu famoso joelho direito, no dia seguinte ao jogo. Mais seis semanas afastado das quadras (tudo bem, isso não é novidade). Bem, o Gordon foi operado ontem, e a cirurgia foi um sucesso. Mas voltemos à noite do jogo. Como eu escrevi, o Mr. Gordon estava em casa, repousando para a cirurgia, enquanto os seus companheiros suavam as camisetas para evitarem a nona derrota consecutiva do time no campeonato. Eis que, durante a partida, o Mr. Gordon resolveu usar o seu Twitter, isso mesmo, dar aquelas tuitadas! E ele mostrou um enorme entusiasmo com o jogo! Vejam só o que ele escreveu:

“Syracuse é um time de basquete divertido de assistir”.

Peraí? Syracuse? Isso mesmo. Basquete universitário, parceiro. O Eric Gordon estava usando a sua conta no Twitter para falar sobre o quanto ele estava gostando de assistir ao jogo entre Syracuse e Louisville, na TV. Enquanto isso, o time dele (que talvez não seja tão divertido de assistir quanto Syracuse) estava jogando e encontrando uma maneira de superar os desfalques (essa palavra, o Mr. Gordon conhece bem: desfalque) para voltar a vencer na NBA. Depois, provavelmente importunado (no Twitter) por alguns torcedores que não entendiam o que ele fazia vendo basquete universitário em meio ao jogo do seu próprio time, o Mr. Gordon resolveu postar um elogio ao seu companheiro de longa data, Chris Kaman, que estava arrasando com o Jazz. Bem, foi essa a situação que chamou a minha atenção no dia de ontem. Mais do que a vitória sobre a turma de Salt Lake City ou a cirurgia bem sucedida, essa tuitada do Eric Gordon é que me deixou, no mínimo, intrigado.

Eric Gordon: o mais novo entusiasta do divertido basquete do time de Syracuse

Ok, eu vou dizer o que eu penso sobre tudo isso: em primeiro lugar, o Eric Gordon não é obrigado a assistir a todos os jogos do Hornets. Cobrar isso dele é um enorme absurdo. Além do mais, o cara está em casa, ele faz o que quiser, e ninguém tem nada com isso. Ele pode assistir ao jogo que quiser, fazer o que bem entender, com quem entender. Agora, existe uma coisa chamada bom senso. E existe outra coisa chamada sensibilidade. Eu diria até que um pouquinho de inteligência não cairia mal para o Mr. Gordon, nessa situação específica. Se ele não tem o comprometimento que se espera com o seu próprio time e prefere assistir ao basquete universitário enquanto o Hornets joga, que, pelo menos, ele tenha a malandragem de não expor isso para o mundo inteiro. Tuitar todo o seu encanto com o divertido basquete de Syracuse durante Hornets vs Jazz foi de uma infelicidade tremenda. Obviamente, uma grande fatia dos torcedores do Hornets lá em New Orleans não gostou nem um pouco dessa tuitada, dessa atitude do Eric Gordon. Muitos reclamaram e questionaram, e com toda a razão. Além de rejeitar uma oferta de extensão, o jogador agora me manda essa pérola no Twitter. Tem muita gente achando que ele quer se mandar do Hornets o mais rápido possível, e essa tuitada absolutamente infeliz só serviu para reforçar essa impressão. O Gordon poderia ter evitado perfeitamente esse mal-estar. Repito: faltou bom senso, sensibilidade e até inteligência ao jogador. E o pior de tudo é ver o técnico Monty Williams exposto, tendo que defender o seu atleta dos questionamentos da torcida, da imprensa e talvez até dos companheiros de time. Afinal, dá para encarar essa tuitada do Mr. Gordon como falta de companheirismo também. Os caras lá jogando, e um membro importante da equipe assiste a outra partida e diz que o basquete de Syracuse é divertido. Não caiu bem, concordam?

Para terminar com isso, é importante frisar que o Hornets vive uma situação complicada na atual temporada. Muitas lesões, muitas derrotas e muitas dúvidas em relação ao futuro. Portanto, momento nada propício para uma tuitada dessas, não é, Mr. Gordon?

OBS: Eu posso estar exagerando e pegando pesado demais com o Gordon? Talvez, embora eu pense que não. Mas se o técnico Monty Williams precisou interceder a favor do jogador (na imprensa), é por que eu não sou o único que está intrigado com essa tuitada infeliz, concordam?

Sobre a nossa vitória, eu tenho pouca coisa a acrescentar. Quase entregamos (novamente) o ouro no último período, mas, dessa vez, saímos de quadra com o resultado positivo. O pivozão Chris Kaman teve uma atuação soberba, com 27 pontos (o cestinha do jogo) e 13 rebotes. Outro que fez um duplo-duplo foi o armador venezuelano Greivis Vasquez: 12 pontos e 10 assistências, além de 3 roubos. O mexicano Gustavo Ayon, com 13 pontos, 9 rebotes e 3 bloqueios, também foi fundamental para o nosso triunfo. Vale lembrar que, por conta das lesões (o pivô Emeka Okafor, com dores no joelho esquerdo, é o mais novo integrante da lista de desfalques), o Hornets teve apenas nove jogadores relacionados para a partida diante do Utah Jazz. Então, pode-se dizer que foi uma boa vitória. E muitíssimo necessária. Vencer, de vez em quando, pode fazer um bem danado.

No vídeo abaixo, os highlights da vitória do Hornets:

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida


  FERROADAS

* HORNETS @ BUCKS: Os zangões voltarão à quadra, nesta quarta-feira (15/02), às 23h (de Brasília). O adversário é a equipe de Milwaukee, e o duelo acontecerá no Bradley Center, Wisconsin. O Brazilian Hornet deve acompanhar, via Twitter. Siga o BH e fique por dentro de tudo o que acontecerá ao longo da partida. Rumo à segunda vitória consecutiva!

* New Orleans Hornets Brasil: a prévia do jogo

* PÉ NA ESTRADA: Após o jogo de logo mais, contra o Bucks, o New Orleans Hornets fará outras cinco partidas, em sequência, fora de casa. Anote aí: New York Knicks (nos aguarde, Jeremy Lin!), Oklahoma City Thunder, Indiana Pacers, Cleveland Cavaliers e Chicago Bulls. Um passeio pela Conferência Leste, com uma breve parada em Oklahoma. Os zangões só voltarão para a Colmeia no dia 29 de fevereiro, quando irão encarar o Toronto Raptors, do brasileiro Leandrinho Barbosa.

* PERGUNTAR NÃO OFENDE: Será que depois da atuação de gala, contra o Utah Jazz, vale a pena mesmo trocar o Chris Kaman? Ou, talvez, não seria melhor negociar outro jogador ex-Clippers? O que vocês acham?

Anúncios

18 pensamentos sobre “VITÓRIA E A TUITADA INFELIZ

  1. kkkkkkkk…ao Gordon cara. O que falar sobre isso?! O cara tá nem aí para o time…tem que rir mesmo….
    Kaman, que sabe que não ficará nos zangões, dando show em quadra; Gordon, que tava doido por um contrato rechonchudo, nem aos jogos assiste.

    Se Syracuse fosse pelo menos de Indiana…..fala sério

    • É complicado, Ricardo. Eu não vejo problema algum no fato de o Gordon assistir ao basquete universitário quando está em casa. Mas, na boa: é, no mínimo, falta de inteligência o cara postar o que ele postou em meio a um jogo do Hornets. Então, ele mesmo dá todos os motivos do mundo para os que o acusam de não estar comprometido com o time e de não querer ficar em New Orleans. É uma pena que ele não tenha bom senso, nesse momento complicado para o nosso time. É o que eu acho.

      Abço!

  2. Kaman é um pivô muito bom. Certo que nosso melhor C pós-Chandler. Problema é o lance de forçar a troca…assim nenhum jogador fica querendo continuar na equipe.
    Nessa tacada aê, Demps e Monty mandaram mal…tinham que ter esperado para fazer isso…gostaria muito do alemão no nosso “novo time” de 2012-13

    • Olha, a situação do Kaman está muito estranha. Ele foi sacado do time para ser negociado. Depois, voltou ao time, e o treinador disse que ele jogaria apenas poucos minutos. Aí, ele se machucou contra o Bulls e voltou anteontem jogando bastante tempo e muitíssimo bem. Eu, sinceramente, não sei o que pensar sobre essa situação do Kaman. O que me deixa bastante satisfeito é o profissionalismo desse jogador. Depois de tudo o que aconteceu, ele tem dado o máximo em quadra, sem reclamar e sem fazer birras do tipo Lamar Odom. Acho que o Hornets deveria valorizar mais esse jogador, apostar nele. Sem contar que, jogando tudo o que sabe, o Kaman é muito mais jogador que o Okafor, na minha opinião.

      Abço de novo! rs

  3. assino embaixo do seu post luke

    mto infeliz o erc gordon. parece q ele não está nem aí pro hornets. ele q vá embora. não joga mesmo. não fara falta, pois passa a temporada no come e dorme e ja está bichado. com esse joelho assim, nao será mais o mesmo. eu o trocaria na hora.

    e paraberns ao kaman pel profisionalismo!

    • Valeu, Bruno.

      O Eric Gordon precisa é se recuperar dessa lesão, parar de escrever bobagens, voltar ao time e mostrar que é profissional. Não queremos que ele ame o Hornets. Se ele for profissional e jogar o que sabe em quadra, já estará ótimo. Depois, no próximo verão americano, a gente vê o que acontece.

      Abço!

    • Exatamente, Gabriel. É por isso que o Eric Gordon precisa se recuperar e voltar a jogar normalmente. É só isso o que eu espero dele. Não tenho mais a ilusão de vê-lo como o nosso FP. Quero apenas que ele volte e jogue bem. Aí, no próximo verão, o Hornets saberá o que fazer a respeito desse jogador. Bem, pelo menos eu espero. rs

      Abço!

      • Eu faria um sign-and-trade. Pegaria na troca Kevin Martin ou Paul George (lembrando que o Pacers demonstrou interesse em Gordon).

        Abs

  4. Continuo com a msm opniao sobre o Gordon, nao deveria ter td esse escandalo, mas tbm concordo que foi IMPRUDENTE por parte dele.

    Pra mim o Kaman deveria ficar, ter contrato renovado, e o Okafor ser trocado.

    Podemos Draftar um SG no Draft, Jeremy Lamb, Bradley Beal e Austin Rivers… pra jogar ao lado do Granger q viria em troca do Gordon….

    • Concordo, Kaio. Também acho que não deve haver escândalo em cima desse fato. Mas os questionamentos são inevitáveis. O Gordon foi muito infeliz. Ele poderia passar sem essa, a meu ver.

      Sobre Kaman e Okafor, concordo plenamente com você. O que eu disse para o Ricardo, eu vou repetir aqui: jogando tudo o que sabe, o alemão é muito mais jogador que o Okafor. Pivôs com a qualidade dele são escassos na liga. O Demps poderia pensar nisso.

      Eu vou falar em draft mais adiante, mas você sabe que o meu nome favorito é o do ala Harrison Barnes… rs… Mas se realmente o Granger (outro ala) vier, trocar o Ariza e draftar um desses jogadores que você citou pode ser algo a se pensar.

      Abço!

  5. Pingback: À ESPERA DE JEREMY LIN | Brazilian Hornet

  6. Eu concordo com o Gabriel. Se o Gordon for trocado pro Pacers, só negociaria pelo Paul George. Granger já ta beirando os 30 anos, não tem mais pra onde evoluir e tem um contrato gordo (39M por 3 anos).

    Gosto muito do jogo do George, tem um bom arremesso de fora, e infiltrando tb é ótimo. Seria muito melhor pra nós, que estamos na fase de rebuilding um jovem de 21 anos e com potencial de all-star do que um ex all star de 30 anos.

    • Vou ficar te devendo uma opinião mais abalizada dessa vez, Léon. Eu não conheço muito o Paul George. Te confesso que não assisti sequer a um jogo do Pacers nessa temporada. Independente do que formos fazer com o Gordon, eu vejo no Harrison Barnes o artilheiro ideal para a nossa ala. O rapaz de North Carolina é uma máquina de pontuação, e é disso que precisamos. Hoje, ele é o meu jogador favorito para ser draftado. Se isso acontecer, realmente não teria sentido trazer o Granger. Talvez, se o Gordon se recuperar e resolver ficar em New Orleans, seria muito agradável vê-lo ao lado do Barnes. O problema é que eu não sei o que se passa na cabeça do Gordon. E acho que não é nada muito bom pra gente, não…. rs

      Abço!

  7. Pingback: A EXPIAÇÃO DOS PECADOS | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s