UM POUCO DE INSPIRAÇÃO

* Por Lucas Ottoni

Logo mais, o New Orleans Hornets (3-10) voltará à quadra para iniciar o seu quart0 back-to-back na temporada 2011-12 da NBA. Esta noite, às 23h (de Brasília), na New Orleans Arena, os zangões irão enfrentar o Memphis Grizzlies (6-6). Amanhã, no mesmo horário, o time estará no Texas para jogar contra o Houston Rockets (7-7). Nossa campanha não é nada boa, estamos na lanterna da Conferência Oeste e precisamos melhorar muito no ataque (tá bom, estou sendo repetitivo, mais uma vez), se quisermos vencer alguns jogos.  E eu espero que tudo comece a dar certo, a partir de hoje, contra o Grizzlies, em New Orleans.

* New Orleans Hornets Brasil: a prévia do jogo

Grizzlies, New Orleans. New Orleans, Grizzlies. O vídeo postado acima não poderia ter lugar e adversário melhores, para nos inspirar para o jogo de daqui a pouco. Foi justamente em uma emocionante partida contra o Memphis Grizzlies (do jovem espanhol Pau Gasol), dentro da New Orleans Arena, que, no dia 21/02/2003, a torcida dos zangões presenciou uma das grandes atuações individuais da história da nossa franquia. O ala Jamal Mashburn, o “Monster Mash” (aquele mesmo, que se transformou em mega empresário após se aposentar, e cogitou até comprar o Hornets), simplesmente destruiu o rival de Memphis. Ele anotou 50 pontos e ainda fez a cesta da vitória, no fim da prorrogação. Naquele jogo, o Mashburn deu uma verdadeira aula de como atacar a cesta e desmontar completamente a defesa oponente. Pontuou das mais diversas maneiras e tirou o seu marcador para nada. Shane Battier, considerado um dos grandes defensores da NBA na atualidade, era quem estava tentando parar o ótimo ala do Hornets, na ocasião. Pobre Battier…

Pois é. Em tempo de vacas magras no ataque, assistir a um vídeo como esse serve de alento, não é mesmo? Ah, mas eu não estou cobrando uma atuação de 50 pontos de nenhum jogador nosso, que isso fique bem claro. Acertar a mão e vencer o jogo de logo mais já é o suficiente. Rumo ao 4-10!


 FERROADAS

* BOA NOTÍCIA: O ala Trevor Ariza voltou aos treinos e poderá estar em quadra, daqui a pouco, contra o Memphis Grizzlies. O jogador do Hornets não atua desde o dia 02 de janeiro, quando machucou a virilha, em uma partida contra o Utah Jazz. Caso Ariza jogue hoje, só vai faltar o retorno do ala-armador Eric Gordon (lesão no joelho direito), para que o técnico Monty Williams, enfim, tenha o elenco completo à disposição. O problema é que Gordon deve ficar afastado por mais uma semana.

* A VOLTA POR CIMA?: Pouco aproveitado nos últimos jogos, o ala-pivô Carl Landry reconhece que teve uma queda de rendimento e que precisa se esforçar mais para reconquistar a confiança do técnico Monty Williams. “Eu acho que eles (comissão técnica) querem o melhor para mim, assim como a franquia. Vou ouvi-los e fazer o melhor que posso“, disse o atleta, ao site NOLA.com. Tomara que se recupere, e logo. O Landry é um ótimo jogador e pode fazer bem mais do que vem fazendo. O time precisa dele, e ele sabe disso.

* SIGA O BH: Nós vamos acompanhar o jogo de hoje, contra o Grizzlies, e passar as informações, via Twitter. É só ficar conosco para conferir o andamento da partida, na New Orleans Arena. Até lá!

6 pensamentos sobre “UM POUCO DE INSPIRAÇÃO

  1. Tomara, Ricardo. Precisamos muito de uma vitória. E o Ariza, eu acho que irá mesmo para o jogo.

    Ah, e comente sempre que quiser. Você é muito bem-vindo aqui, parceiro.

    Abço!

  2. Mais uma derrota…O Hornets tem que começar a abrir o olho. Times como Wizards, Bobcats e Pistons, já estão igualando nossa campanha. O Kings, penúltimo do Oeste atualmente, já tem duas vitórias a mais. Outra noticia ruim, o Wolves está se recuperando e já está quase igualando o número de derrotas. Ontem o Ariza voltou, e voltou bem. Agora é esperar o Gordon, mas tbm não podemos ser tããããão dependentes assim de um jogador que é jovem e que chegou agora. Ele veio pra ser o ‘cara’ do Hornets, mas e quando o Gordon enfrentar uma marcação individual forte e não conseguir jogar muito bem, nosso time já era? Acho que estamos muito dependente dele, e ele fez apenas dois jogos com a camisa do Hornets. É bom o Monty Williams arrumar esse time, e esses jogos são uma boa oportunidade pra ver quem pode ajudar o Gordon no momento de aperto…A não ser que ele esteja forçando as derrotas pra lá na frente termos uma boa escolha no draft (e ontem eu tive essa impressão), já que o Wolves está mostrando recuperação. Mas se for isso mesmo, eu não sei pq estou assistindo os jogos, se no final o resultado vai sempre ser o mesmo. Abs.

    • Exato, André. Primeiro, o Monty precisa definir um quinteto titular. Ele tem mudado toda hora, e isso não é um bom sinal. Segundo, ele precisa dar um padrão a esse time. Essa mistura de jogadores e rotações que ele tem usado não me agrada, descaracteriza completamente o nosso trabalho em quadra. O time parece uma bagunça, às vezes. Eu não gosto de criticar treinador, e eu acho o Monty Williams um técnico muito promissor. Contudo, como torcedor, eu não estou gostando do que ele vem fazendo com o time nesse momento. Dar apenas 9 minutos para o Landry, e deixar o Belinelli quase 40 minutos dentro de quadra é INCOMPREENSÍVEL. A não ser que esteja acontecendo com o Landry algo que nós não sabemos. Precisamos de um time titular definido, em que os melhores jogadores ficam em quadra por mais tempo. É o único jeito de sermos competitivos e vencermos alguns jogos.

      Abço!

  3. Hoje pintou um boato que Hornets e Pacers poderiam fazer uma troca. Eric Gordon por Danny Granger. Gordon será free agent no fim da temporada, e a franquia de New Orleans estaria muito inclinada em uma troca favorável, para não perdê-lo de graça. O Clippers, ex-time de Gordon, já temia que o ala-armador pudesse deixar a equipe para ir para Indiana, seu estado natal, quando seu contrato acabasse, no fim da atual temporada. A matéria é do Pick and Roll, mais detalhes aqui. http://migre.me/7AV5C
    E aí parceiro, o que acha? Abs.

    • É, André. Eu já havia lido algo a respeito, mas não escrevi nada sobre o assunto por entender que isso ainda é uma especulação. Não há nada concreto. O Danny Granger é nativo de New Orleans, e o público de lá iria adorar vê-lo no Hornets. Contudo, temos um porém aí: o Granger tem quase 30 anos, e o Gordon acabou de fazer 23. Acho que para uma equipe como a nossa, que está pensando em renovação, não seria uma boa. A não ser que viesse mais alguém com o Granger. Um Roy Hibbert ou um Darren Collison, por exemplo. A gente, por enquanto, vai especulando. E, se eu não me engano, o Eric Gordon será FA restrito, no próximo verão. Isto é, qualquer oferta que fizerem por ele, teremos o direito de igualar e mantê-lo no nosso time. Então, não será tão fácil o Gordon abandonar o Hornets ao fim da temporada. São coisas que o Dell Demps precisa pesar e analisar com calma. Isso é o que eu acho, parceiro… rs

      Abço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s