COM A MARCA DO MR. GORDON!

Eric Gordon celebra a jogada que deu ao New Orleans Hornets a vitória na estreia

* Por Lucas Ottoni

Jogos como o de ontem, contra o Phoenix Suns, costumam castigar times que não tenham um líder em quadra. Aquele cara que chama a responsa e pensa consigo mesmo: “Eu vou decidir a parada!”. Se o seu time não tem esse jogador, a chance de uma derrota acontecer é enorme. E foi justamente isso o que eu imaginei, quando estávamos com a posse de bola a quatorze segundos do fim. O Suns vencia o duelo por 84 a 83, e o New Orleans Hornets precisava de uma jogada da vitória. Ali, naquele momento, eu pensei em Chris Paul e David West. Que bobagem, não é mesmo? Águas passadas não movem moinhos, mas o Eric Gordon foi capaz de movê-los para que os zangões saíssem de quadra com um emocionante triunfo, 85 a 84, na estreia da equipe na temporada 2011-12, em pleno US Airways Center. Veja você mesmo…

Recebeu a bola das mãos do Trevor Ariza, encarou a marcação do Jared Dudley e concretizou a nossa vitória com um belo arremesso da cabeça do garrafão. A impressão que eu tive, assistindo novamente ao vídeo, foi a de que o Gordon não viu mais ninguém ali. Era ele, o Dudley e a cesta. Chamou a responsabilidade e agiu como um líder, como alguém que está consciente de seu talento e de sua importância para a equipe. Terminou a partida com 20 pontos, 4 rebotes, 3 assistências, 1 roubo e 1 bloqueio, em 39 minutos. Não chegou a ser uma atuação brilhante. Ele, por exemplo, tentou seis arremessos da linha dos três pontos e não acertou nenhum. Mas, e daí? O Eric Gordon mostrou, logo de cara, aquilo que eu temia que não pudéssemos ter durante toda a temporada: um jogador com atitude de líder e talento suficiente para fazer o que ele fez diante do Suns. Um belo começo, Mr. Gordon. Good job!

Carl Landry teve uma boa atuação

Falando um pouco sobre a atuação do time, foram bem evidentes as dificuldades que tivemos ontem, no Arizona. Muitas caras novas, pouquíssimo tempo para treinar e entrosamento quase que nenhum, além de desfalques importantes. Quando eu vi o Marco Belinelli iniciando o jogo na posição de armador, eu temi pelo pior. O nosso glorioso titular, Jarrett Jack, foi suspenso por uma partida e teve de cumprir a pena. O motivo? Banal. Ele foi pego dirigindo embriagado na temporada passada, e aí não teve jeito: a NBA resolveu (corretamente) puni-lo. Mas, enfim, o Belinelli entrou como PG e teve de se virar. O quinteto inicial do New Orleans Hornets foi o seguinte: Marco Belinelli, Eric Gordon, Trevor Ariza, Carl Landry e Emeka Okafor. Vimos também as estreias do Greivis Vasquez (esse sim, armador de origem), que foi bem, e do Carldell Johnson, que jogou muito pouquinho. O pivozão Chris Kaman e o ala Al-Farouq Aminu também entraram no decorrer da partida, assim como o ala-pivô Jason Smith. Esses jogadores tiveram que se entender em quadra, e o resultado acabou sendo excepcional (para não dizer surpreendente). Aconteceram erros de marcação, falhas cometidas por inexperiência ou falta de entrosamento, “chutes” forçados sem necessidade e uma série de jogadas equivocadas. Contudo, sobrou coração e vontade a essa jovem equipe dos zangões. O resultado? 1-0! Restam 65…

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida

Já o time do Phoenix Suns, apesar de mais experiente e mais entrosado, mostrou graves limitações. Depende (e muito!) das jogadas do veterano Steve Nash, não tem uma boa defesa e força arremessos a torto e a direito. Além disso, quando o limitado pivô Robin Lopez consegue ser o destaque da equipe (ele foi o cestinha do jogo, com 21 pontos), já dá para perceber que alguma coisa está errada, né? Eu também acho o técnico deles, o Alvin Gentry, um dos piores da NBA. Portanto, o Hornets estreou vencendo fora de casa, mas o adversário não é lá essas coisas. Então, manter os pés no chão é de bom alvitre.

Só como observação, mesmo com um time totalmente novo e desentrosado, o Hornets sofreu apenas 84 pontos, em Phoenix. É mais um fruto do trabalho excepcional do técnico Monty Williams. Defesa, defesa, defesa…

Um sujeito calmo, com um olhar tranquilo, de poucas palavras, comedido nas comemorações, mas que foi lá e resolveu na hora em que a coisa apertou. Sem dúvida, foi uma vitória com a marca do Eric Gordon!

No vídeo abaixo, alguns highlights da vitória dos zangões:


* Veja o pós-jogo do blog New Orleans Hornets Brasil


 FERROADAS

* BARRADO NO BAILE: Com problemas relativos ao visto, o ala-pivô mexicano Gustavo Ayón não pôde ser aproveitado na partida contra o Phoenix Suns. O Hornets trabalha para que ele possa estar à disposição do técnico Monty Williams o mais rápido possível. E eu estou curioso para ver esse rapaz em ação.

* PRÓXIMO DUELO: Após a estreia vitoriosa sobre o Suns, os zangões voltam à quadra amanhã (28/12), às 23h (de Brasília), para enfrentarem o forte Boston Celtics, na New Orleans Arena. O Brazilian Hornet falará um pouco sobre esse jogo complicado no post seguinte, prometo.

GO HORNETS!!!

Anúncios

16 pensamentos sobre “COM A MARCA DO MR. GORDON!

  1. Verdade, o desentrosamento da equipe foi nitido, mas Gordon, Kaman e Aminu só fizeram uma partida de pré temporada com o resto da equipe, Vasquez nem isso, aos poucos isso vai se arrumando, acho que nesse começo, o que importa é vencer, não da pra cobrar atuações espetaculares. Agora é enfrentar o Boston Celtics, um grande desafio. OBS: Brincadeira o Ariza errar aqueles dois lances livres no último minuto de jogo, poderíamos ter ganho sem grandes sustos no final hehehehe

    • Exatamente, André. Os jogadores estão se conhecendo ainda. Por isso, essa vitória foi muito importante e até surpreendente. Eu gostei do Greivis Vasquez. Não realizou sequer um treino com a equipe, mas entrou com personalidade e fez boas jogadas.

      Contra o Boston, as dificuldades serão maiores ainda, mesmo em New Orleans. Será muito, muito difícil.

      Quanto ao Trevor Ariza, eu nem fiquei surpreso. Ele sempre teve dificuldades na linha de lance livre, e isso não é de hoje. Sorte dele que o Gordon resolveu a parada… rs

      GO HORNETS!!!

  2. Ah, e muito obrigado por me seguir no twitter, fico lisonjeado (não tenho certeza se é assim que se escreve lisonjeado hahaha). Abs.

  3. Foi apenas o primeiro de muitos games winnings do Eric Gordon com a camisa do Hornets. Esse cara tem muito talento e é, sem duvidas o nosso melhor jogador. É bola pra ele no fim do jogo e seja o que Deus quiser!

    • Eu concordo, Léon. Agora imagine só o Gordon atuando ao lado de mais um ou dois talentos que o Hornets possa conseguir no próximo draft… já imaginou?… rs… Eu vejo um futuro promissor para o nosso time. Talvez, poderemos ser um novo Thunder. Quem sabe?

  4. cara estava procurando um blog sobre o hornets e finalmente achei,e suas analises são ótimas,assisti o jogo e quando o time tava com o kaman no lugar do okafor o time ficava até mais bagunçado,e se o gordon melhora a mão da linha de 3 vai ficar excepcional(acho q ta errado)e vasquez é um bom armardor ,não é pontuador mas participa bem do jogo

    • Obrigado pelos elogios, Daniel. Eu apenas coloco aqui as minhas opiniões. E eu concordo com você. O Hornets sentiu essa falta de entrosamento na partida de ontem. Em alguns momentos, nossa marcação não funcionou, sobretudo embaixo da cesta. Mas isso é algo para o Monty Williams ir corrigindo com o tempo. O sistema dele continua excelente, afinal sofremos apenas 84 pontos. É bem pouco, se levarmos em conta que boa parte do elenco vem se conhecendo agora.

      Já o Gordon é um bom arremessador da linha dos três pontos. Creio que não será difícil para ele acertar a mão. Espero que amanhã ele coloque esses “chutes” em dia… rs

      Sobre o Vasquez, eu também acho que ele tem qualidade. É muito habilidoso e tem um arremesso decente. Gosto de ter esse cara como opção para o time. E ele ainda pode crescer ainda mais. Fez uma boa estreia ontem, e a expectativa é a melhor possível. Aquele abraço!

  5. Pingback: COLEÇÃO: AIR JORDAN CP3.III | Brazilian Hornet

  6. Pingback: UM TIME QUE SABE DEFENDER! | Brazilian Hornet

  7. Pingback: ALGUMAS FOTOS PARA CURTIR | Brazilian Hornet

  8. Pingback: UMA NOITE PARA ESQUECER | Brazilian Hornet

  9. Pingback: QUANDO É QUE O GORDON VOLTA? | Brazilian Hornet

  10. Pingback: ALL-STAR GAME: OS INDICADOS | Brazilian Hornet

  11. Pingback: JOGOS DE TRÊS PERÍODOS | Brazilian Hornet

  12. Pingback: O FUTURO DE ERIC GORDON | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s