PROCURA-SE UM DONO

E não é que eu ainda espero que ele compre a franquia Hornets?

* Por Lucas Ottoni

Quem passou a última madrugada acompanhando o desfecho da negociação do Chris Paul com o Los Angeles Lakers (envolvendo o Houston Rockets) já sabe  que o comércio foi vetado pela NBA (pelo menos até segunda ordem). A matéria do Rodrigo Goulart, no blog New Orleans Hornets Brasil, explica bem a troca que seria realizada, o que o Hornets ganharia com ela, os jogadores que desembarcariam em New Orleans e a opinião dos blogueiros a respeito da transação. Resumindo rapidamente, o Hornets entregaria o Chris Paul para o Lakers, que mandaria o Pau  Gasol para o Rockets, via Hornets. Na Louisiana, chegariam três jogadores de Houston (Goran Dragic, Luis Scola e Kevin Martin), além do Lamar Odom, vindo de LA, e uma escolha no draft de 2012. Até aí, tudo certo. Do ponto de vista técnico, o Lakers teria o melhor armador da NBA, o Rockets ganharia um ala-pivô de primeiríssima qualidade e o Hornets receberia um time praticamente novo, com jogadores de categoria (embora sem o pedigree de um Chris Paul), além da tal escolha no draft. Legal, né? Mas perceberam os verbos no modo condicional? Chegariam, mandaria, ganharia, receberia… Pois é, o tal veto entrou na parada e tudo virou fumaça!

Eu poderia ficar aqui opinando sobre como ficaria o elenco do Hornets após essa troca, o que eu achei da negociação para o nosso time, se eu gostaria de algo melhor ou não (lá vem os verbos na condicional novamente). Mas é uma perda de tempo danada usar o Brazilian Hornet para discorrer sobre algo que simplesmente foi e não é mais. O que resta disso tudo é a certeza de que o Chris Paul realmente pretende sair de New Orleans, e que o Hornets precisa fazer alguma coisa para não perdê-lo ao fim do contrato sem receber nadica de nada em troca. Ok, o Dell Demps, nosso bravo GM, sabe disso e já mexeu os pauzinhos. Mas acontece que a pior coisa para um profissional é trabalhar com as mãos atadas. O que ele faz hoje não vale de nada amanhã. Deve ser muito frustrante. Sim, estou falando do tal veto. E por que essa transação foi vetada? Vou jogar alguns motivos no parágrafo seguinte, mas o principal deles está na ponta da língua: o Hornets não possui um proprietário, e por isso está nas mãos da NBA e refém da vontade dos donos das outras 29 franquias da liga.

O Chris Paul certamente não é o único que está p... da vida com essa situação

Vamos falar sobre esse veto. Assim que a negociação envolvendo Hornets, Lakers e Rockets foi concluída, os donos de outras franquias (principalmente as de menor mercado) ficaram indignados, achando que a equipe de Los Angeles iria ser amplamente beneficiada (é o Chris Paul, né?) e que a competição ficaria desigual dentro de quadra. Chiaram, reclamaram, o débil mental do Dan Gilbert (aquele mesmo, o dono do Cleveland Cavaliers, o homem que perdeu o LeBron James por um pirulito e duas balas Juquinha) enviou mensagem à NBA e a pressão deu resultado: comércio vetado. Além disso, é muito mais conveniente ver um jogador como o Chris Paul se tornar agente livre e ficar disponível para qualquer um no mercado, não é mesmo Knicks? Pois é, mas e o Hornets? Como é que fica diante disso tudo? Bem, o Hornets nada pode fazer. O Dell Demps deve estar fulo da vida, os torcedores estão em pânico e o futuro é um baita ponto de interrogação. Recapitulando: a franquia de New Orleans é controlada pela NBA, isto é, pelos donos das outras 29 equipes, os senhores que pagam as contas da brincadeira. Então, é óbvio que eles vão usar a prerrogativa de serem todos “proprietários” do Hornets para proibir qualquer movimento da equipe da Louisiana que vá contra os interesses da maioria. Sacou?

O Stern adora ver o circo pegando fogo

Portanto, a moral dessa história é bem simples: o nosso amado Hornets precisa desesperadamente de alguma boa alma (bilionária, de preferência) disposta a comprar a franquia e entrar na festa da NBA. Só assim, os zangões terão autonomia para fazerem seus movimentos sem correrem o risco de perder uma fera como o Chris Paul por um pirulito e duas balas Juquinha. É fundamental para o futuro do basquete profissional em New Orleans que o Hornets tenha um proprietário, alguém disposto a bancar o time, lutar por seus direitos e acabar com as falácias do David Stern, o comissário da liga, que antes havia prometido não interferir na gestão da equipe. O importante é que o público está junto do time, a marca de mais de 10 mil bilhetes vendidos por jogo para a temporada 2011-12 foi alcançada, o nosso GM é um cara competente e que trabalha dia e noite. E então? Quem se habilita a comprar os zangões e evitar dissabores como o de ontem? Eu ouvi “Gary Chouest“??? (para quem não sabe, é o cara da foto lá em cima, o bilionário do petróleo na Louisiana, que ama basquete e já foi detentor de 25% da franquia Hornets)

OBS: New Orleans Hornets, Los Angeles Lakers e Houston Rockets apelaram contra a decisão da NBA de vetar a transferência do armador Chris Paul ao Lakers. As franquias desejam que David Stern volte atrás em sua decisão e libere o acordo. A decisão do comissário será conhecida nas próximas horas. E mesmo que o comércio seja liberado, a necessidade de um dono se faz urgente em New Orleans. Ninguém quer passar por isso novamente, não é? 

Anúncios

7 pensamentos sobre “PROCURA-SE UM DONO

  1. Mano Lucas….você escreve muito bem! parabéns!!

    E que apareça alguma alma bilonár…erhh..bondosa, para adquirir nossa equipe…agora nem importo + se seja de New Orelans..pode ser de San Diego, Seattle, o escambau.

    • Pois é, Ricardo. Sair de New Orleans em busca de pastos mais verdes (rsrsrs) de repente pode ser uma solução. Mas, no momento, acho que não é o mais provável. O público alcançou os 10 mil bilhetes comprados por jogo na temporada. Isso quer dizer que os torcedores de New Orleans estão do lado do Hornets.

      E obrigado pelo elogio, velho. Abraço!

  2. Precisamos de um dono pra ontem… msm se nao pensar nessa troca barrada ae

    Precisamos d alguem q chegue empolgado, disposto a investir e transformar a franquia em um time vencedor. Como Cuban fez com o Mavericks

    • Grande, Kaio. O exemplo do Cuban com o Mavs é excelente mesmo. Muita gente critica o Cuban, mas ele é o dono que todo torcedor gostaria de ter em seu time. E, sim, precisamos de um dono com urgência.

  3. Pingback: REFLEXOS DO VETO | Brazilian Hornet

  4. Pingback: RECOMEÇO EM NEW ORLEANS | Brazilian Hornet

  5. Pingback: “I’M IN, ARE YOU?” | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s