UM TIME QUE SABE DEFENDER!

O desespero estampado no rosto do Kevin Garnett diz tudo

* Por Lucas Ottoni

Sim, amigos. Podem acreditar. O New Orleans Hornets tirou o poderoso Boston Celtics para nada e aplicou-lhe uma belíssima surra, com direito a uma aula completa de defesa, ontem, na New Orleans Arena. A vitória dos zangões, por 97 a 78, poderia ter sido ainda mais expressiva, se Eric Gordon estivesse em quadra. É isso mesmo, o nosso heroi da estreia sentiu dores no joelho direito e acabou desfalcando o time minutos antes de a bola subir, na Louisiana. Quando eu soube, até comentei com alguns amigos: “É, hoje será impossível vencermos”. E as minhas previsões pessimistas começavam a se concretizar logo no início da partida. Rapidamente, o Celtics abriu 9 a 2 no placar, e aí eu pensei: “A noite será longa, muito longa”. Nesse momento, o treinador Monty Williams (uma salva de palmas para ele!) pediu tempo técnico, e o que se viu, desde então, foi a conjugação do verbo DEFENDER das mais variadas maneiras dentro de uma quadra de basquete. Eu defendo, tu defendes, ele defende! Nós defendemos, vós defendeis, eles defendem! Por zona, homem a homem, combinada, mista, por pressão, e por aí vaí… Uma coisa linda de se ver, meus caros.

Que o Hornets tem suas limitações técnicas e ainda carece de mais entrosamento, todo mundo sabe. Porém, a filosofia defensiva implantada pelo Monty Williams (mais palmas!) faz dos zangões um adversário dos mais chatos para qualquer equipe. Além disso, os jogadores demonstraram uma vontade tão grande nesses primeiros jogos, que a falta de conjunto acabou relegada à segundo plano. Claro que ainda é muito cedo para sairmos soltando fogos, mas o que se viu contra o Celtics é para deixar qualquer torcedor do Hornets muitíssimo animado. Depois do tempo técnico pedido pelo Monty Williams (continuem com as palmas!), os donos da casa tomaram a dianteira da partida e não a largaram mais. As feras Rajon Rondo, Ray Allen e Kevin Garnett tiveram dificuldades imensas com a forte marcação aplicada pelos rapazes do tio Monty. Certamente, o Celtics sentiu o desfalque do ala Paul Pierce e o desgaste por ter enfrentado o Miami Heat na noite anterior, mas nem o mais pessimista torcedor de Boston poderia prever a surra que o time sofreu em New Orleans. Com uma campanha 0-3, o sinal de alerta já está mais do que aceso em Massachusetts. Sim, mas o que nós temos a ver com isso? Ora, eu creio que a aula de ontem é uma bela resposta, não?

Uma enorme frustração tomou conta das estrelas do Boston Celtics

Com o desfalque de Eric Gordon, esse foi o Hornets que entrou em quadra: Jarrett Jack (que voltou de suspensão), Marco Belinelli, Trevor Ariza, Carl Landry e Emeka Okafor. Mas, na verdade, bonito de se ver foi o show que o Monty Williams (clap, clap, clap!) deu modificando a rotação do time de várias maneiras ao longo da partida, sem que, com isso, houvesse quebra de rendimento. Foi muito legal ver Jack e Greivis Vasquez juntos, confundindo a marcação do Celtics, bem como a dupla Kaman e Okafor defendendo o nosso garrafão com autoridade. O que falar de Carl Landry, que chegou até a jogar de pivô, quando preciso? E tudo isso funcionou perfeitamente bem, dentro de um sistema com defesa forte e muita movimentação no ataque, e contra um adversário de muitíssimo respeito. O Hornets controlou o jogo de todas as formas, chegando a abrir 11, 16, 18, 19 pontos de vantagem sobre um Celtics que não se encontrava em quadra. No fim, vitória por 19 pontinhos de frente. 2-0, amigos! Restam 64…

* Veja o pós-jogo do blog New Orleans Hornets Brasil

Para se ter uma ideia de quão agressiva e intensa foi a defesa dos zangões, o time terminou a partida com 12 bloqueios, a melhor marca do Hornets desde 2005. Analisar as atuações individuais nem é algo muito justo, já que a equipe inteira merece aplausos pela exibição de gala. No entanto, eu não posso deixar de citar o armador Jarrett Jack e o ala-pivô Carl Landry. Para mim, ambos foram os destaques da nossa vitória. Jack coroou sua participação com 21 pontos, 9 assistências, 4 rebotes, 1 roubo e 2 bloqueios, em 38 minutos. E Landry anotou 20 pontos, 11 rebotes e 1 bloqueio, em 29 minutos. Dois monstros! Eles abrilhantaram o triunfo de uma equipe que jogou muito bem. Do lado do Celtics, os 13 pontos e 6 assistências do armador Rajon Rondon não foram suficientes para evitar a surra, tampouco os 15 pontos do ala-armador Ray Allen. A noite foi mesmo da franquia da Louisiana.

Carl Landry festeja, enquanto Marquis Daniels lamenta

E por falar em Louisiana, os fãs do Hornets também fizeram as suas partes. Um público de 17.802 torcedores ajudou o time o tempo inteiro. Mais uma demonstração de força da galera de New Orleans. Como prêmio, eles brindaram o primeiro ponto do armador Carldell “Squeaky” Johnson, em uma partida oficial da NBA. Vale lembrar que Johnson é nativo de New Orleans, então a comemoração foi muito grande quando ele encestou um lance livre no fim da partida. Ah, e o “Squeaky” também segue o Brazilian Hornet no Twitter. Um abraço para ele!

* Confira aqui o Box Score (com vídeos) da partida

Seremos os campeões dessa temporada? (Muitíssimo provavelmente) Não. Tecnicamente, somos o melhor time do campeonato? De jeito nenhum. Temos alguma estrela badalada? Ela se foi. Figuramos entre os favoritos da imprensa? Passamos longe! Mas, e daí? O fato é que estamos montando um bom time de basquete, com uma enorme intensidade defensiva e com atletas que estão dando o máximo dentro de quadra. 2-0. Isso já é um começo.

No vídeo abaixo, alguns highlights da vitória dos zangões:

Ah, e eu não poderia esquecer: 84 pontos para o Suns, e 78 pontos para o Celtics. O vídeo abaixo é para você, Monty Williams!

Bem, hoje o post será grande. É que eu encontrei um trecho que achei muito legal, escrito pelo Joe Gerrity (aquele abraço, Joe!), no blog americano Hornets247. Está escrito em inglês, e eu traduzi abaixo:

“Você, ou alguém que você ama, pode ter notado que muitas vezes se refere à equipe no sentido possessivo, usando palavras como “nós” e “nosso”. Quando eu comecei a escrever assim, era algo não-intencional, uma mistura de um estilo refinado e edição descuidada. Não é mais. Não tem sido por um tempo.

Mais de 18 meses se passaram, desde que Chouest teria finalizado um acordo para comprar a equipe e então nunca o fez, e as coisas têm sido difíceis por aqui. Os fãs do Hornets têm sido constantemente sacrificados por não terem um dono claro para a franquia – algo que foi perfeitamente ilustrado durante a troca com o Lakers que falhou – ou um futuro definido (Aquiiiiiiiii, proprietário, proprietário, proprietário…)

Nos deixaram sabendo apenas de uma coisa real: certifique-se de que os lotes de bilhetes serão vendidos ou, então, há uma boa chance de a equipe desaparecer. O destino do Hornets foi e é finalmente deixado nas mãos de pessoas como você (eu estou olhando para os funcionários da franquia, os portadores de bilhetes sazonais, outras pessoas da mídia, os participantes ocasionais, os superfãs internacionais, os Bee-Zanies, etc) e eu.

Por isso, desculpe-me por pensar no Hornets como a nossa equipe. Isso não é um hábito que eu estou pensando em quebrar”.

Legal, né? Ao mesmo tempo em que tem seus problemas, o Hornets também tem a sorte de possuir fãs como nós. E ser fã do Hornets, acreditem, é uma grande alegria, ganhando ou perdendo.

* OBS: Se você leu o trecho que eu postei, naturalmente você deve estar se perguntando: “Quem são os Bee-Zanies?”. Bem, os Bee-Zanies são uma espécie de torcida organizada do Hornets. É um grupo de fãs selecionado pela franquia (ou por alguém indicado por ela) para fazer muito barulho nos jogos dos zangões na New Orleans Arena. Normalmente, essa turma se veste com perucas, pinturas, camisetas do Hornets e outros acessórios diferentes para fazerem a festa nas partidas. Veja aqui um vídeo com algumas dessas figuras.


 FERROADAS

* HORNETS VS SUNS: Amanhã (30/12) os zangões voltam à quadra novamente. O duelo será com o velho conhecido Phoenix Suns, aquele que derrotamos na nossa estreia na temporada 2011-12. O time dos caras vai muito mal das pernas, e rivais nessas condições são sempre perigosos. A partida começará às 23h (de Brasília), na New Orleans Arena. Rumo ao 3-0!

About these ads

11 thoughts on “UM TIME QUE SABE DEFENDER!

  1. E o Hornets foi tão superior ao Celtics que a última vez no jogo em que o Celtics liderou foi quando faltava 3:02 pro fim do 1Q. Quando venciam por 16 x 14. No lance seguinte o Jarrett Jack sofreu uma falta de Rajon Rondo, converteu os lances livres, empatou o jogo, faltando 2:17, Jason Smith virou o jogo com um jump shot e a partir daí quem mandou na partida foi o Hornets. Atuação espetacular!

  2. Sim, André. Foi espetacular mesmo. Grande vitória. Utilizando linguagem futebolística, podemos dizer que o Celtics não viu a cor da bola. rs

    Aquele abraço!

  3. gostei ontem do time,carl landr,kamam e okafor foram bem ofensivamente e defensivamente e a falta de um pivo de origem no celtics nos ajudou e estou gostando das atuações do vasquez vem jogando bem e o jack deu outra cara ao time

  4. Daniel, ontem foi uma noite daquelas em que deu tudo certo mesmo. Nosso time fez uma exibição de gala. Todos se ajudando, defendendo, atacando, participando e tirando o Celtics para nada. Espero que continuemos assim. rs

    Ah, e eu também estou gostando muito do Greivis Vasquez. Bela contratação ele.

    • O polaco do Celtics, o tal de Stiegmsma (é assim???), conseguiu seis bloqueios, sendo que três de forma seguida! Mas com o Okafor na defesa, não devemos temer nada e nem ninguém! Okamonstro!… rsrsrs… Abraço!

  5. quem diria, estamos chamando okafor de okablock, okamonstro….

    trocaram o okalixo junto com o paul?! ele era uma das picks de 2º round?

  6. Pingback: ALGUMAS FOTOS PARA CURTIR | Brazilian Hornet

  7. Pingback: UMA NOITE PARA ESQUECER | Brazilian Hornet

  8. Pingback: ANO NOVO, VELHAS DEFICIÊNCIAS | Brazilian Hornet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s