NEW ORLEANS POR INDIANÁPOLIS

Não há imagem melhor do que essa para retratar o grande David West

* Por Lucas Ottoni

David West não é mais jogador do Hornets. Eu levei apenas cinco segundos para escrever essa frase, muitíssimo menos tempo que os oito anos em que esse cara honrou a camiseta dos zangões e se tornou um ídolo para os torcedores da equipe da Louisiana. Recrutado na 18ª escolha do draft de  2003, West é o tipo de jogador que veste literalmente a camisa, que sofre a cada derrota, que compra briga pelos companheiros e que dá as melhores entrevistas, pois é de uma sinceridade ímpar. E, fora de quadra, sempre me passou a impressão de ser uma pessoa serena, tranquila, que nunca fez questão de aparecer para as câmeras. E some-se a tudo isso o fato de ele ser um excelente jogador de basquete. Quantos e quantos jogos ele já decidiu a favor do Hornets? Foram inúmeros. West nunca fugiu da responsabilidade de ter que definir a última jogada, sempre foi o cara em que o Chris Paul olhava para o lado e sabia que podia contar. Enfim, fez uma história que jamais será apagada em New Orleans.

O sonho de ver ele atuar somente no Hornets e encerrar sua carreira para ter a camiseta de número 30 aposentada em grande estilo chegou ao fim. D-West, que tem 31 anos de idade, se tornou agente livre após a última temporada e resolveu se transferir para o Indiana Pacers, assinando um contrato de U$ 20 milhões por 2 anos. Eu não vou julgar a escolha do nosso ex-ala-pivô, que poderia ter retornado ao Hornets. E nem me interessa analisar o elenco do Pacers após a chegada dele. Por tudo o que ele representou para o nosso time e pelas madrugadas de alegria que tive com suas cestas e jogadas ao longo desses anos, eu só posso agradecer e desejar boa sorte.

David West, duas vezes All-Star (2008 e 2009), encerra a sua passagem pelo Hornets tendo realizado 530 partidas com a camiseta dos zangões (apenas Dell Curry e Muggsy Bogues, já aposentados, atuaram mais que ele pela equipe). Também é o segundo maior cestinha da história da franquia, com 8.690 pontos (Dell Curry, com 9.839, é o primeiro), e o segundo maior reboteiro, com 3.853 rebotes (PJ Brown, também aposentado, lidera, com 4.203). Se permanecesse em New Orleans, West provavelmente quebraria todos esses recordes. Mas quem disse que a vida é um conto de fadas? Não é. Ele abriu mão de tudo isso para buscar aquilo que julgou melhor para si e sua família. Contudo, o D-West do Hornets é eterno, esse nunca sairá de nossas memórias. Esse daqui é o nosso grande David West! Para todo o sempre…

OBS: As informações contidas no parágrafo anterior, eu peguei do site Basketball-Reference.com. Quem estiver interessado em outros números e estatísticas do David West, é só clicar aqui.


 FERROADAS

* SERÁ QUE FECHA?: Parece que a troca do Chris Paul para o Los Angeles Clippers vai mesmo sair. As duas franquias ainda negociam o que o Hornets receberá pelo armador. Atletas como Eric Bledsoe, Eric Gordon e Chris Kaman estão na pauta. Vamos ver se, dessa vez, a NBA não mela a brincadeira, né?

About these ads

4 comentários sobre “NEW ORLEANS POR INDIANÁPOLIS

  1. É verdade. David West é uma perda enorme para o Hornets. Agora, a franquia também se prepara para perder o Chris Paul. Temos que pensar em reconstruir o elenco, de preferência com jovens talentos.

    Ah, e obrigado pelo elogio. Abraço!

  2. Pingback: COMEÇA A TEMPORADA 2011-12! | Brazilian Hornet

  3. Pingback: E SEGUE O CALVÁRIO… | Brazilian Hornet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s